AFP
AFP

Maradona rompe com Bauza após treinador conversar com Icardi

Ídolo argentino não quer a convocação do atacante da Inter de Milão

O Estado de S.Paulo

14 Fevereiro 2017 | 17h22

Diego Maradona fez duras críticas ao treinador da seleção argentina, Edgardo Bauza, mas os motivos não são técnicas, muito menos táticos. A insatisfação do craque é com o fato de Patón ter conversado com Mauro Icardi, atacante da Inter de Milão e um dos artilheiros do Campeonato Italiano, levantando a possibilidade de ele voltar a ser convocado.

"Não quero mais falar com Patón", disse Maradona em entrevista publicada pelo jornal argentino Clarín nesta terça-feira. "Para mim, ele (Icardi) não existe. Existem coisas que não se faz e não se esquece. Quero ver Bauza perguntar para Messi se ele quer comer na casa do Icardi ou se o Icardi pode comer nas casas de Messi, de Kun [Agüero] ou de outro jogador da seleção depois do que aconteceu com Maxi Lopez", completou.

Maradona nunca perdoou - e disse que nem irá perdoar - Icardi por engatar um namoro com Wanda Nara logo depois de ela romper seu relacionamento com o atacante Maxi López, enquanto os dois argentinos atuavam juntos na Sampdoria.

O caso ganhou grandes proporções e teve ampla cobertura da mídia na Argentina. Desde então, Icardi nunca mais foi convocado para a seleção, numa espécie de boicote dos principais jogadores da equipe, entre eles Messi e Agüero.

Na semana passada, porém, Bauza visitou a Inter de Milão e teve seu primeiro contato com Icardi, afirmando que o atacante "sabe que eu o sigo" e que pode ser convocado. Logo em seguida, Maradona chamou o treinador de "traidor".

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.