Maratona do S. Caetano não sensibiliza Zetti

A maratona que o São Caetano tem pela frente, na Taça Libertadores de América e nas finais do Campeonato Paulista, não impressiona o técnico Zetti, do Paulista. Ele acredita que o time adversário irá aproveitar os jogos como preparativos para a decisão. O Azulão é o adversário do Paulista, domingo, às 16 horas, no Pacaembu.O São Caetano joga em casa, nesta quinta-feira, contra o Peñarol, do Uruguai. No domingo, faz a primeira partida contra o Paulista. No dia 15, quarta-feira, enfrenta o The Strongest, na altitude de La Paz, na Bolívia. No domingo, dia 18, haverá a final c ontra o Paulista, no Pacaembu.Essa dura rotina de viagens e jogos não é considerada por Zetti como vantagem para o Paulista. "Acredito que o Muricy (Ramalho, técnico do São Caetano) vai aproveitar para corrigir posicionamento e fundamentos. Ele é experiente e sabe tirar proveito de s ituações adversas. Eles chegaram na sexta-feira da altitude da cidade do México e no domingo derrubaram o São Paulo. Nós seríamos infantis se acreditássemos que os jogadores vão sentir cansaço por causa desse monte de jogos", analisa. O time fez trabalhos físicos na manhã desta quarta-feira. À tarde, realizou treinos táticos. Ele insistiu com os jogadores que melhorem o passe. Parte do treino foi baseada somente neste fundamento. O treinador entende que o time está perdendo muito bola fácil.A comissão técnica programou para esta quinta-feira a realização de um treino coletivo, quando começa a definir o time que enfrenta o São Caetano. As dúvidas estão no ataque. Izaías e Davi estão suspensos. O treinador não definiu quem vai entrar no time.O goleiro Rafael, titular durante toda a competição, está recuperado de contusão, mas Zetti deverá optar pela permanência do goleiro Márcio, destaque nas semifinais contra o Palmeiras. O treinos servirá também para testar os dois esquemas táticos: o 4-4 -2 e o 4-5-1.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.