Marcel é oficialmente apresentado pelo Corinthians

Meia assina contrato válido por dois anos e tem a confiança do técnico Mano Menezes

04 de janeiro de 2008 | 19h21

A diretoria do Corinthians apresentou, na tarde desta sexta-feira, o meia Marcel, ex-Palmeiras, no Parque São Jorge. Animado, o meia espera recuperar o bom futebol: "Tive dificuldades em minha carreira, mas agora é vida nova." Veja também: Finazzi renova com o Corinthians e está otimista para 2008 Mano Menezes quebra cabeça para formar time do Corinthians Assista - Corinthians volta aos treinos, com reforços e críticas a Fábio FerreiraO jogador, que assinou um contrato válido por dois anos, foi uma indicação do técnico Mano Menezes, que o treinou no Grêmio em 2005, quando a equipe voltou à Série A do Brasileirão, e começo de 2006. "Estou lisonjeado por ter sido contratado pelo Corinthians, ainda mais por ter sido indicado pelo Mano [Menezes]", disse o atleta.Sem muitas opções no meio-campo, Marcel deve ser prontamente utilizado por Mano Menezes no Campeonato Paulista e Copa do Brasil, antes do começo da Série B. Marcel, inclusive, destacou a importância do clube buscar títulos, além do acesso à Série A de 2009. "Eu estou muito motivado e sei que vamos levar o Corinthians para a primeira divisão, mas existem outros campeonatos, como o Paulista e a Copa do Brasil. O Corinthians precisa buscar tais títulos."Marcel tinha contrato com o rival Palmeiras até o dia 30 de junho deste ano, mas conseguiu a rescisão de seu contrato. Antes, o jogador havia passado pelo Náutico e no Paulista, que foi rebaixado à Série C do Campeonato Brasileiro. O meia, de 27 anos, se destacou no Paraná Clube em 2004, mas não repetiu o mesmo sucesso nos anos seguintes.FINAZZICom o contrato renovado por mais uma temporada, o atacante Finazzi se reapresentou ao clube nesta sexta-feira, realizou os exames físicos necessários e viaja com o restante do elenco para a cidade de Itu, local da pré-temporada do Corinthians.

Tudo o que sabemos sobre:
Paulista A-1MarcelCorinthians

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.