Marcelinho assina contrato com o Vasco

Depois de quatro meses de impasses e constrangimentos na Arábia Saudita, o meia Marcelinho Carioca acertou sua volta para o Vasco. Assinou contrato de dois anos com o clube carioca e já será integrado nesta quinta-feira à equipe. "O Vasco vai montar um time capaz de disputar títulos este ano e quero participar do grupo", disse Marcelinho, que se reuniu duas vezes com o presidente Eurico Miranda até chegar a um acordo para atuar no clube.Foi do Vasco que ele saiu em agosto para jogar no Al-Nassr, onde ficou quatro meses sem receber e passou por situações tensas - teve o passaporte retido e a luz de seu apartamento cortada após rescindir o contrato com os árabes. Precisou da interferência da Fifa e do Ministério das Relações Exteriores do Brasil para conseguir deixar a Arábia Saudita. "Quero em 2004 pensar em conquistas e esquecer o que aconteceu comigo recentemente. Estou bem fisicamente e também no aspecto técnico", garantiu o jogador.Marcelinho estava cotado para fazer parte do Fluminense. Dirigentes do clube tricolor haviam até anunciado a sua contratação.Mas Eurico Miranda foi mais rápido e o levou para o Vasco. "O Marcelinho abriu mão de propostas melhores para acertar com o Vasco. Foi uma opção dele", informou o presidente vascaíno.O técnico Geninho enalteceu o reforço e disse que recebia em São Januário um "ótimo presente" de início de ano. "Minha idéia é mesclar juventude com experiência, sem abrir mão do trabalho de renovação e o Marcelinho vai poder dar esse equilíbrio à equipe, transmitindo aos mais novos um pouco de sua bagagem", disse o treinador.Geninho quer agora um atacante para a disputa do Campeonato Carioca, que vai começar dia 24.Choro - Enquanto o Vasco comemorava a volta de Marcelinho Carioca, o Fluminense ainda esperava pelo "sim" do jogador até o início da tarde desta quarta-feira. Afinal, na noite de terça, o presidente da empresa patrocinadora do Flu, Celso Barros, jantou com o procurador do atleta, em São Paulo, onde teria deixado a contratação "praticamente" acertada."Não entramos em leilão. Oferecemos uma proposta boa a Marcelinho, que chegou a aceitá-la e depois voltou atrás para acertar com o Vasco", contou Celso Barros. Frustrado, o dirigente, que assumiu também o cargo de vice-presidente de futebol do Fluminense, afirmou que este episódio serviu para que adquirisse experiência em sua nova função. O presidente do Fluminense, David Fischel, também não quis polemizar sobre a escolha de Marcelinho Carioca. "Ele optou pelo Vasco. Espero que seja feliz", limitou-se a dizer o dirigente.

Agencia Estado,

07 de janeiro de 2004 | 18h38

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.