Marcelinho dá ?a volta por cima?

Emocionado com vitória sobre o Palmeiras e sentindo-se recompensado pela atuação que teve, Marcelinho não conteve as lágrimas. Assim que a partida terminou, o jogador foi abraçar o técnico Luxemburgo e levou alguns minutos para se recompor do choro e poder dar entrevistas. Marcelinho sentiu-se redimido do fiasco no empate (1 a 1) contra o Fluminense, quinta-feira, pelo Torneio Rio-São Paulo, quando foi expulso aos três minutos de jogo. O resultado eliminou o Corinthians da competição. "É claro que prejudiquei o time e magoei a torcida, mas mostrei que posso dar a volta por cima. Afinal, são oito anos aqui dentro, com vitórias, fracassos e humilhações, mas na hora do vamos ver, o Marcelinho não foge da briga. Essa camisa sete, que eu visto todos esses anos, está na história do clube", disse o jogador, que durante a semana procurou ajuda de dois psicólogos para superar o trauma. Hoje, atuando como pivô entre o meio-de-campo e o ataque, participou das melhores jogadas do time. Foi ele quem bateu o escanteio que deu origem ao primeiro gol da equipe, marcado por Luizão. Depois, cruzou a bola para Scheidt desempatar a partida e ainda cobrou uma falta que bateu na trave, aos 33 minutos do segundo tempo. Depois, aos 46 minutos, quase fez um gol de bicicleta. "Foi uma grande atuação de toda a equipe", disse. "Lutamos com garra e vocês vão ver que o Corinthians vai crescer a cada partida." O atacante Luizão, que também teve uma boa atuação, afirmou no fim da partida que o ano do Corinthians começou com essa vitória sobre o Palmeiras. "Tivemos mais determinação e lutamos o tempo todo pela bola. A vitória nos dará tranqüilidade para continuarmos o trabalho." Luxemburgo fez elogios ao empenho da equipe e disse que ficou emocionado com o abraço que recebeu de Marcelinho. O treinador ressaltou que alguns jogadores ainda sentiram os efeitos do esforço que fizeram no jogo contra o Fluminense. "Nós atuamos com um a menos durante quase toda a partida na quinta-feira e houve reflexo disso diante do Palmeiras. Por isso, meu time não soube tirar proveito no momento que ficou com um jogador mais no jogo, mas acho que mostramos um bom esquema de marcação, coisa que acertamos na base da conversa." Paulo Nunes lamentou a falta de sorte nos dois lances que teve chance para fazer seu primeiro gol com a camisa do Corinthians. O atacante disse que entrou em campo preparado para prestar uma homenagem para a torcida, caso marcasse. "Mas estou feliz com a minha primeira vitória no clube, principalmente por ter sido sobre o Palmeiras, o que valoriza ainda mais o resultado", disse o jogador, que foi substituído por Éwerthon aos 26 minutos do segundo tempo. O vice-presidente de Futebol do Corinthians, Antonio Roque Citadini, disse que a contratação de Rincón está bem encaminhada. O clube já acertou com o jogador, que ainda esta semana deverá retornar ao Parque São Jorge. Segundo o dirigente, falta apenas resolver o atleta resolver desligamento com o Santos, que, por questões financeiras, não tem mais interesse em continuar com ele. Para o próximo jogo, contra a Matonense, o Corinthians não poderá contar com Scheidt, expulso hoje, além de João Carlos e Ricardinho, que levaram o segundo cartão amarelo.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.