Marcello Lippi fica desapontado com atuação dos italianos

Depois de desperdiçar a chance de se isolar na liderança do Grupo E e de ficar mais próximo da vaga à segunda fase do Mundial da Alemanha, o treinador Marcello Lippi disse que não gostou nenhum pouco do desempenho da seleção italiana no empate diante dos Estados Unidos por 1 a 1, neste sábado."Estou desapontado e bravo. Não entramos focados nesta partida e acabamos pagando por isso com o jeito nervoso que atuamos e com os erros que cometemos. Não soubemos como tirar vantagem da superioridade numérica (o time jogou com um a mais durante todo o segundo tempo)", disse o treinador. "Seguramente, não foi o que esperávamos, como aconteceu contra Gana (vitória por 2 a 0)", completou.Para o meia Gattuso, houve excesso de confiança. "Nós não fomos brilhantes. Isso só mostra como se deve manter os pés no chão, mesmo depois de vencer a partida de estréia", analisou. Apesar das críticas, o zagueiro Nesta não concordou. "Não nos sentimos cansados (por causa do confronto com os ganeses), empatamos a partida porque o time não jogou bem".O treinador, que chegou a sua 20ª partida sem perder com a "Azzurra" (11 triunfos e 9 empates), se negou a comentar a expulsão do volante De Rossi, que acertou uma cotovelada no rosto de McBride. "Não quero falar em público sobre a ação de De Rossi, são coisa nossas. Mas peço desculpa porque ele realmente é um bom menino, mas cometeu um erro estúpido".Já o atleta da Roma foi curto ao se defender. ?Usei os braços para me proteger, como sempre faço quando subo?, disse.Para Lippi, os confrontos eliminatórios vão começar mais cedo para a sua seleção. ?O Mundial de verdade começará contra a República Checa. Daqui para a frente, em todos os jogos será matar ou morrer, ir em frente ou voltar para casa.? O confronto entre as duas seleções acontece na quinta-feira, em Hamburgo.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.