Reprodução/CSA Twitter
Reprodução/CSA Twitter

Marcelo Cabo é demitido do cargo de técnico no CSA após perder amistoso no Recife

Técnico comandou o time na campanha do histórico acesso à elite do Campeonato Brasileiro, conquistado na disputa da Série B do ano passado

Redação, Estadão Conteúdo

30 de junho de 2019 | 21h42

Marcelo Cabo não é mais o técnico do CSA. A derrota por 3 a 1 para o Sport, em amistoso realizado neste domingo, no estádio da Ilha do Retiro, no Recife, pesou mais do que o esperado. Membros da diretoria do clube alagoano se reuniram logo após a partida, ainda na capital pernambucana, e decidiram pela demissão do treinador. O desligamento foi comunicado por meio de uma nota oficial.

"Em reunião após o jogo de hoje (domingo) entre o departamento de futebol e o técnico Marcelo Cabo houve um entendimento e ficou definido que o comandante técnico não segue no CSA. Toda diretoria agradece ao treinador por ter comandado o Maior de Alagoas durante todo esse tempo. Marcelo Ribeiro Cabo foi bicampeão alagoano e levou o Azulão para a elite do futebol nacional. O treinador elevou o futebol local para destaque nacional. Desejamos sucesso no futuro e agradecemos por tudo", disse o texto divulgado pelo clube.

No CSA desde fevereiro de 2018, Marcelo Cabo comandou o time na campanha do histórico acesso à elite do Campeonato Brasileiro, conquistado na disputa da Série B do ano passado. Além disso, comemorou dois títulos estaduais. Ele foi treinador do clube alagoano por 79 jogos, com 32 vitórias.

"Gostaria de deixar o meu agradecimento à diretoria do clube, aos jogadores, os torcedores, à imprensa de Alagoas e as todos os profissionais do CSA com quem tive o prazer de trabalhar. Espero que o clube consiga os resultados e alcance o seu objetivo na temporada", se despediu Marcelo Cabo.

Apesar das conquistas recentes, o treinador já estava balançando no cargo em razão da má campanha feita no Brasileirão. Com uma vitória, três empates e cinco derrotas, o CSA está na vice-lanterna (19.ª colocação), com seis pontos.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.