Marcelo celebra empate e admite que estratégia do Atlético-MG 'não deu certo'

'Somente nos últimos 15 minutos a equipe passou a jogar um pouco mais'

Estadão Conteúdo

29 Agosto 2016 | 08h27

O técnico Marcelo Oliveira celebrou o empate do Atlético Mineiro por 1 a 1 com o Grêmio, no último domingo, em Porto Alegre, arrancado nos minutos finais do jogo, válido pela 22ª rodada do Campeonato Brasileiro. O treinador destacou a importância do resultado, ainda mais por se tratar de um confronto direto na luta pelas primeiras posições.

"Sem dúvida, em função das circunstâncias do jogo, tudo que se passou, a gente precisa comemorar. Viemos para tentar ganhar de um concorrente direto, mas o empate foi muito bom, ainda mais da forma que foi, com o Grêmio nos impondo uma condição de dificuldade o tempo todo", analisou.

Ainda que elogiando a garra do time, Marcelo reconheceu que a estratégia do Atlético-MG de atuar mais recuado, tentando frear as ações ofensivas do Grêmio, não surtiu o efeito esperado, pois o time acabou sendo dominado pelo adversário, só tendo oportunidades de gol nos minutos finais do duelo.

"Valeu pela persistência. Não foi um bom jogo do Atlético, a estratégia inicial não deu certo e, somente nos últimos 15 minutos, a equipe passou a jogar um pouco mais. Foi um grande resultado para quem quer chegar", disse.

O empate com o Grêmio deixou o Atlético-MG em terceiro lugar no Brasileirão, com 39 pontos, a quatro do líder Palmeiras. O próximo compromisso da equipe será em 7 de setembro, quando receberá o Vitória, pela 23ª rodada. E Marcelo destacou que vencer é uma obrigação para quem almeja ser campeão nacional.

"O jogo contra o Vitória passa a ser o mais importante porque estamos ali, na frente, e o campeonato é muito difícil, está bem embolado. Fazer bem o dever de casa é quase que uma obrigação e vamos trabalhar e nos preparar muito para isso", destacou.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.