Divulgação/Botafogo
Divulgação/Botafogo

Marcelo confia na classificação e promete Botafogo ofensivo em Caxias do Sul

Zagueiro exalta tempo 'forçado' de preparação da equipe para confronto contra o Juventude na Copa do Brasil

Redação, Estadão Conteúdo

10 de abril de 2019 | 20h26

O zagueiro Marcelo Benevenuto está otimista no Botafogo para o duelo desta quinta-feira, diante do Juventude, em Caxias do Sul, às 19h15, no Alfredo Jaconi, pelo jogo de volta da terceira fase da Copa do Brasil, mesmo que o time tenha apenas empatado por 1 a 1 no duelo de ida, no Engenhão.

"A expectativa é das melhores, vamos buscar essa classificação. O Botafogo vem se preparando bem para esse jogo, teve dias para trabalhar, vai entrar forte para conquistar essa vaga aqui em Caxias", disse o jogador, em entrevista coletiva nesta quarta-feira.

Marcelo revelou a tática a ser adotada pelo time do técnico Zé Ricardo, prometendo que o Botafogo vai ser ofensivo. "Vamos atacar o time deles. No jogo no Rio fomos superiores, eles fizeram o gol, abaixaram bem as linhas e optaram por se defender. Colocaram dois caminhões na defesa. Por infelicidade, pecamos muito na finalização. Acredito que nesta quinta a bola vai entrar", afirmou o zagueiro, referindo-se ao empate por 1 a 1.

O zagueiro prevê um Juventude mais aberto em casa, o que deve ser explorado pelo Botafogo. "O Juventude estará jogando diferente. Ele vão sair para jogar, abrir para contra-atacarmos. Vamos bem ofensivos, não só defender."

O atleta, de 23 anos, reconheceu os erros cometidos no primeiro jogo no Engenhão e chamou a atenção para que a marcação seja forte. "Vamos atacar com inteligência, procurando também quando perder a bola dar uma pressão para não ter contra-ataque. No Rio, eu mesmo perdi uma bola no ataque, recuperei e dei escanteio, originou o gol deles. Precisamos evitar isso."

A eliminação precoce no Campeonato Carioca ainda incomoda o jogador do Botafogo. Por isso, Marcelo sabe que o time não pode decepcionar a torcida na Copa do Brasil. "A nossa responsabilidade para este jogo é gigante. Por termos pecado no Carioca, acredito que amanhã temos que estar concentrados e focados para não acontecer como no Carioca."

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.