Lucas Merçon/Fluminense
Lucas Merçon/Fluminense

Marcelo Oliveira confirma Dodi na vaga de Jadson e pede foco do Fluminense no Grêmio

Técnico disse que pode escalar o time carioca com dois ou três zagueiros

Estadao Conteudo

28 de setembro de 2018 | 16h46

O Fluminense fechou a preparação para encarar o Grêmio com uma atividade fechada à imprensa nesta sexta-feira. O técnico Marcelo Oliveira fez mistério sobre a escalação que vai a campo no sábado, no Engenhão, pelo Campeonato Brasileiro, mas adiantou que o volante Dodi será titular na vaga de Jadson.

Dodi vinha atuando normalmente até sofrer uma lesão muscular na coxa esquerda. Recuperado, ocupará a vaga do suspenso Jadson. "O Dodi retornou, está treinando normalmente. Fez treinamentos muito bons. Está convocado e deve ser o substituto do Jadson neste jogo", declarou Marcelo.

Apesar disso, o treinador não quis confirmar nem o sistema que será utilizado no sábado. Marcelo admitiu que pode escalar o Fluminense com três zagueiros ou sacar um deles para a inclusão de um meia, o que mudaria o esquema para o 4-4-2. "Nós treinamos das duas formas. Com três zagueiros e também sem um zagueiro, com a inclusão de um meia. Vamos decidir amanhã. Acho que ambos os sistemas podem se dar muito bem."

De certo mesmo, apenas a titularidade de Luciano, que vive boa fase, no comando de ataque. "O Luciano é titular, com mérito, até por ter encaixado melhor na forma como estava jogando. Vai começar o jogo. Precisamos posicioná-lo bem, para fazer aquilo que ele faz de melhor: finalizar", considerou.

Marcelo também minimizou a utilização dos reservas por parte do Grêmio e projetou dificuldade. Por isso, pediu que o Fluminense foque na partida e esqueça momentaneamente a decisão das quartas de final da Copa Sul-Americana contra o Deportivo Cuenca, quinta que vem, no Maracanã.

"Não podemos pensar no jogo contra o Cuenca sabendo que temos um jogo fundamental pelo Brasileiro. É assim que tem sido feito e esperamos que o torcedor pense desta forma também", afirmou.

 
 

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.