Marcelo diz que expulsão determinou derrota cruzeirense

O Cruzeiro teve chances de largar na frente do Grêmio na última quarta-feira, em Porto Alegre. Vinícius Araújo acertou uma bola no travessão e Everton Ribeiro parou em Dida em cobrança de pênalti na primeira etapa. Logo na sequência, no entanto, o volante Souza foi expulso e o time desandou. Marcelo Oliveira foi obrigado a recuar a equipe, viu o adversário crescer na partida e conseguir a vitória por 3 a 1, pela 14.ª rodada do Campeonato Brasileiro.

AE, Agência Estado

15 de agosto de 2013 | 09h05

Para o treinador, foi justamente esta expulsão que determinou o resultado da partida. "O futebol com um a menos hoje se torna difícil, porque o adversário tem qualidade, o jogo de futebol é muito físico, então sacrifica muito. Lamentamos, mas ficamos com a certeza de que em uma situação normal a gente poderia ter ganhado aqui", declarou.

Mas a derrota não tirou de Marcelo Oliveira o otimismo em relação ao futuro do Cruzeiro no Brasileirão. A equipe é líder da competição com 25 pontos - mesmo número do Botafogo, que ainda atua nesta quinta - e vinha desempenhando um bom futebol enquanto teve 11 jogadores. Mesmo com um a menos, o Grêmio demorou para criar chances e alcançar a vitória.

"Ficam aí duas situações: o fortalecimento de que é necessário termos atenção e foco total no jogo, porque um lance impensado pode mudar muito o rumo de uma partida. Fica também a certeza de que podemos chegar (no Campeonato Brasileiro) porque mesmo com um a menos o Grêmio não chegava, articulávamos algumas jogadas e nos defendíamos bem, até o momento que sofremos o primeiro gol", comentou o técnico.

O Cruzeiro volta a campo no sábado contra o Vitória, às 18h30, no Mineirão, e terá que superar os desfalques para manter o embalo. Além do expulso Souza, o zagueiro Bruno Rodrigo e o atacante Luan receberam o terceiro cartão amarelo diante do Grêmio e estão suspensos.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.