Rodrigo Jiménez/EFE
Rodrigo Jiménez/EFE

Marcelo é denunciado na Espanha por possível delito fiscal em 2013

Caso está em mãos dos promotores especializados em Delitos Econômicos

EFE

03 Outubro 2017 | 08h59

A Agência Tributária (AEAT) espanhola denunciou o lateral Marcelo, do Real Madrid, após reabrir o caso envolvendo o brasileiro por um possível delito fiscal avaliado em 400 mil euros (R$ 1,4 milhão) cometido em 2013 pela gestão de seus direitos de imagem através de sociedades.

+ Em baixa na Espanha, Bale não descarta deixar o Real Madrid

Segundo publicou o jornal El Mundo nesta terça-feira, informação confirmada à Agência Efe pela Promotoria, a reabertura do caso envolvendo Marcelo se deve ao fato de o jogador ter regularizado em 2015 esses 400 mil euros (R$ 1,4 milhão) através do imposto de sociedades, mas a AEAT considera que isso deveria ter sido feito através do IRPF, ou seja, que o brasileiro deveria tributar essa quantia como pessoa física e não jurídica.

A Agência Tributária decidiu denunciar o jogador, dado que a quantia supera 120 mil euros (R$ 445 mil), requisito para que exista delito fiscal.

No entanto, o caso está em mãos dos promotores especializados em Delitos Econômicos, que decidirão se houve intenção de fraude ou não.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.