Jamira Furlani/Divulgação
Jamira Furlani/Divulgação

Marcelo Fernandes diz confiar em permanência de Robinho no Santos

Atacante pode se despedir do clube na quarta rodada do Brasileirão

O Estado de S. Paulo

11 de maio de 2015 | 07h00

Autor do gol do Santos no empate com o Avaí, por 1 a 1, pela primeira rodada do Campeonato Brasileiro, Robinho continua com o futuro indefinido na Vila Belmiro. Convocado por Dunga para disputar a Copa América, o atacante terá que se apresentar à seleção brasileira no dia 1º de junho. A competição entre seleções terminará no dia 4 de julho.

Como o contrato de empréstimo do ídolo com o clube termina dia 30 de junho, ele pode fazer sua despedida no dia 31 deste mês, contra o Sport, pela quarta rodada do Brasileirão, na Vila Belmiro. Porém, no que depender do treinador Marcelo Fernandes, tanto Robinho quanto Lucas Lima, outro destaque da equipe e há pouco cobiçado pelo Cruzeiro, permanecerão na equipe para o restante da temporada.

Em entrevista ao SporTV após o empate na Ressacada, o técnico mostrou otimismo em relação à permanência de ambos no clube. "Robinho e Lucas Lima demonstraram que querem ficar no Santos. As chances deles ficarem são enormes", afirmou. "Eles estão muito felizes no clube e já mostraram todo interesse de continuar."

Emprestado ao Alvinegro pelo Milan, Robinho não tem como principal entrave a liberação dos italianos para continuar na Vila, mas sim a sua dívida com o Santos, que chegaria a R$ 2,5 milhões. Caso continue no time, ele poderá perder até sete jogos do Brasileiro, incluindo os clássicos contra Corinthians e São Paulo.

Já Lucas Lima interessou o Cruzeiro – que está à procura de um meia – no início da temporada, mas teve a permanência garantida pela diretoria alvinegra, que não aceitou se desfazer do jogador, um dos destaques do clube junto com Robinho.

REFORÇOS
Marcelo Fernandes também reiterou a necessidade do Santos qualificar o elenco para a disputa do Campeonato Brasileiro e da Copa do Brasil. "Já temos um elenco muito forte, mas a diretoria está atrás de mais jogadores, acho que ainda precisamos inchar o nosso plantel”, ponderou. “O Campeonato (Brasileiro) é muito longo."

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.