Oscar del Pozo/AFP
Oscar del Pozo/AFP

Marcelo lamenta expulsão e diz que 'Real Madrid não se rende nunca'

Com derrota por 3 a 0 em casa, equipe madrilenha fica a 14 pontos do líder Barcelona no Espanhol

Estadão Conteúdo

23 de dezembro de 2017 | 16h02

A dura derrota para o Barcelona, por 3 a 0, não abalou o lateral-esquerdo Marcelo. Ao fim do revés do Real Madrid, o brasileiro lamentou a expulsão sofrida pela equipe no segundo tempo e avisou que o Campeonato Espanhol ainda não acabou para o time da capital.

+ Zidane admite frustração após levar 3 a 0 do Barça: 'É uma derrota que dói'

+ LANCE: Real Madrid x Bardelona

"O Campeonato está muito difícil agora, por causa da diferença de pontos, mas o Real Madrid não se rende nunca. Temos que seguir com o nosso trabalho, ter um pouco de sorte e trabalhar", avisou o lateral, após a derrota no Santiago Bernabéu.

O resultado deste sábado deixou o Barcelona mais próximo do título, mesmo com mais de um turno ainda a ser disputado. Isso porque time catalão chegou a 45 pontos, nove à frente do segundo colocado, o Atlético de Madrid. O Real soma apenas 31, em quarto, e, mesmo com um jogo a menos, praticamente disse adeus às chances de título.

+ Valverde contém euforia após vitória do Barcelona: 'O campeonato não acabou'

+ Paulinho celebra primeiro clássico pelo Barcelona e enaltece vitória sobre o Real

Para Marcelo, a expulsão de Carvajal, aos 17 minutos do segundo tempo, definiu a partida. O defensor do Real, em dia infeliz, acertou a mão na bola dentro da área. Além de ser expulso, ainda viu a arbitragem assinalar a penalidade, convertida por Lionel Messi. Foi o segundo gol do Barça na partida.

"Não era uma partida fácil e, quando levamos o primeiro gol, continuamos fazendo todo o possível para fazer uma boa partida. Mas aí perdemos um jogador", disse Marcelo. Para o lateral, a expulsão fez o Real cair de rendimento, em comparação à boa etapa inicial da equipe.

"No primeiro tempo, fizemos uma boa partida. Criamos ocasiões de gol, mas o segundo tempo foi diferente. Temos que sair deste jogo com a cabeça erguida. O futebol é assim", declarou o brasileiro.

Apesar do tropeço, Marcelo reiterou todo o apoio ao técnico Zinedine Zidane. "Estou com o Zidane até a morte e não há nenhuma dúvida sobre isso. As pessoas se esquecem o que ganhamos com o Real Madrid e o que ainda pode vir pela frente. Ele é um grande treinador", comentou.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.