Carlos Gregório Jr|Divulgação
Carlos Gregório Jr|Divulgação

Marcelo Mattos aposta na força do Vasco em clássicos no Carioca

Volante ressalta liderança em campanha 100% do time no Estadual

Estadão Conteúdo

21 de março de 2016 | 19h24

A força do Vasco nos clássicos será testada novamente no próximo fim de semana. Após fechar 2015 com oito vitórias, três empates e três derrotas nesses compromissos, o time triunfou uma vez nesta temporada e empatou outra em 2016. E a expectativa é em ampliar esses números positivos para o time manter a liderança da Taça Guanabara, a segunda fase do Campeonato Carioca.

Após duas rodadas, o Vasco é o único time com 100% de aproveitamento e agora terá pela frente o Botafogo, no próximo domingo, em São Januário, sem poder contar com o goleiro Martin Silva, convocado para a seleção uruguaia - ele deverá ser substituído por Jordi. Nesta segunda-feira, o volante Marcelo Mattos avaliou que o confronto será complicado, mas com dificuldades diferentes das enfrentadas nos compromissos anteriores, diante de Bangu e Boavista.

"É jogo difícil. O Botafogo é uma equipe da primeira divisão. O Vasco fez dois clássicos esse ano. Vencemos o Flamengo e tomamos o gol no fim contra o Botafogo. Estamos bem. Espero que a gente vença esse jogo. As equipes consideradas pequenas jogam fechadas. Quando se tem o clássico, você encontra mais espaços, jogo mais aberto. O Vasco está sem perder há muito tempo. O Vasco vai brigar por todos os títulos. Vamos brigar", disse.

No último sábado, Marcelo Mattos foi o autor do gol do Vasco no triunfo diante do Boavista. Satisfeito, ele destacou a volta por cima que vem dando neste início de temporada, depois de chegar ao clube sob desconfiança.

"Fico feliz de estar ajudando o Vasco, poder ir na rua e andar com a minha cabeça erguida. Quando eu cheguei no Vasco sei que tive muitas críticas, de que o Vasco não deveria me contratar. Se eu focasse nisso, não conseguiria trabalhar. Eu aproveito as críticas para poder melhorar. É isso que eu faço. Só de andar com a cabeça erguida já está bom", afirmou.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.