Lucas Merçon/Fluminense
Lucas Merçon/Fluminense

Marcelo Oliveira admite que Pedro deve deixar o Fluminense em breve

Atacante do tricolor carioca vem chamando a atenção pelos gols e pela qualidade técnica nesta temporada

Estadão Conteúdo

15 Agosto 2018 | 20h18

O técnico do FluminenseMarcelo Oliveira, sabe que não poderá contar com o centroavante Pedro por muito tempo. Em entrevista coletiva nesta quarta-feira, em Montevidéu, no Uruguai, o treinador admitiu que as boas atuações do centroavante na atual temporada devem chamar a atenções de clubes do exterior.

"É algo inevitável (a negociação). A gente sabe que vai perder. Espero que não seja logo. A concorrência financeira de fora é alta. Não há culpa de ninguém. Em algum momento, todos ficam satisfeitos, menos a torcida e o técnico. Espero que ele fique até o final do ano. Se ele sair, não será fácil achar um substituto", afirmou.

O elenco do Fluminense fez nesta quarta-feira o treino de reconhecimento do gramado no estádio Luis Franzini, palco da partida contra o Defensor nesta quinta-feira, às 21h45. Será o jogo de volta da segunda fase da Copa Sul-Americana. O time tricolor venceu o primeiro jogo por 2 a 0 e avança às oitavas de final até com derrota por 1 gol de diferença.

Após a visita ao estádio, os jogadores seguiram para a Escola de Guerra Naval de Montevidéu, onde o técnico Marcelo Oliveira fez os últimos ajustes para a partida. No final, todos os atletas treinaram cobranças de pênalti.

Para o duelo contra os uruguaios, Marcelo Oliveira pediu aos jogadores que esqueçam a derrota por 3 a 0 para o Internacional na última segunda-feira, no Maracanã, no fechamento da 18ª rodada do Campeonato Brasileiro. A partida foi uma das piores do setor defensivo da equipe, que falhou nos três gols do adversário.

"A conversa que tivemos foi no sentido de mudar o foco. Agora é outra competição. A classificação é muito importante. Mesmo que a gente tivesse vencido o Inter, o jogo é passado. Temos de tirar o aprendizado. O futebol de hoje tem muita marcação e o erro no campo defensivo custa caro. Marcar um gol aqui será importante", disse o treinador.

 

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.