Marcelo Oliveira celebra ponto do Cruzeiro fora de casa

Treinador acredita que não pode reclamar do resultado, tendo em vista as dificuldades enfrentadas fora de casa

Agência Estado

17 de fevereiro de 2014 | 10h21

BELO HORIZONTE - O técnico Marcelo Oliveira não escondeu que ficou satisfeito com o empate por 0 a 0 com o Atlético-MG, no clássico deste domingo, no Estádio Independência, que deixou o Cruzeiro na vice-liderança do Campeonato Mineiro, com 11 pontos ganhos. O treinador acredita que não pode reclamar do resultado, tendo em vista as dificuldades enfrentadas fora de casa.

"Entendo que no primeiro tempo tivemos uma pequena predominância no jogo, mais tempo com a bola, uma ou outra oportunidade de gol. Ficamos mais no campo de ataque, não dando chances ao Atlético-MG. No segundo tempo o Atlético-MG cresceu, equilibrou-se o jogo, e aí tivemos dificuldades, mas respondemos bem também e o jogo podia ser definido para qualquer um dos lados", analisou. "O resultado em termos de classificação, jogando fora de casa, contra um adversário muito bom, com as dificuldades de se jogar aqui, foi bom", completou.

O comandante também lembrou que a equipe precisou superar forte desgaste físico depois de enfrentar o Real Garcilaso, na última quarta-feira, pela Copa Libertadores, e duas desgastantes viagens de ida ao Peru e de volta para a capital mineira. "O que me satisfez mais foi que o time respondeu muito bem, apesar do desgaste físico que tivemos no Peru e a viagem terrível de volta a Belo Horizonte", ressaltou.

Já o volante Rodrigo Souza, que recebeu a missão de marcar Ronaldinho Gaúcho após ter estreado em outro clássico, diante do América-MG, foi alvo de elogios de Marcelo Oliveira pela sua atuação. "É um jogador que a gente tinha uma confiança muito grande, passei essa tranquilidade para ele jogar simples, marcar bem. Hoje (domingo) ele tinha a incumbência de ficar um pouco mais atrás, para pegar o Ronaldinho e fez isso muito bem. É bom poder contar com mais um jogador com potencial, um atleta dedicado que vai certamente crescer mais ainda e ganhou um espaço, hoje, conosco", avaliou.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolCruzeiroMarcelo Oliveira

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.