Marcelo Oliveira critica Cruzeiro após vaga obtida com derrota

Marcelo Oliveira critica Cruzeiro após vaga obtida com derrota

Treinador exige seriedade contra times mais fracos após terceira derrota seguida: "Apesar da classificação, foi um vestiário triste"

Estadão Conteúdo

16 de outubro de 2014 | 08h25

Considerado por muitos o melhor time do País, o Cruzeiro deu prosseguimento à sua má fase. Na quarta-feira à noite, levou 3 a 2 do ABC em Natal e conheceu sua terceira derrota seguida, desta vez pela Copa do Brasil. Apesar do revés, o time mineiro avançou à semifinal da competição, porque marcou gols fora - vencera por 1 a 0 em Belo Horizonte.

O técnico Marcelo Oliveira, após a partida, admitiu um clima de chateação no elenco. "Apesar da classificação, foi um vestiário meio triste, de cobranças também. Por tudo que o Cruzeiro está fazendo, com todo respeito ao ABC, não podemos passar um sufoco desses num jogo tão importante de Copa do Brasil", reclamou.

O treinador fez críticas especialmente à atuação da equipe no segundo tempo. Afinal, o Cruzeiro foi para o intervalo ganhando de 2 a 0, o que ampliava para três gols a vantagem celeste a 45 minutos do fim do confronto. Mesmo assim, quase permitiu ao ABC avançar.

"Nós fizemos um bom primeiro tempo, muito efetivo, que nos fez criar oportunidades para chegar aos gols, mas permitimos duas chances ao adversário que poderia ter chegado ao gol. O Cruzeiro jogou muito mal o segundo tempo, deixou de marcar, por mais que o ABC fosse para cima, nos teríamos que ter mais o controle do jogo", criticou.

Marcelo Oliveira, porém, fez ressalvas e lembrou os problemas para escalar a equipe. Ele não pôde contar com Everton Ribeiro, à serviço da seleção, além de Ricardo Goulart, Dagoberto e Borges, todos machucados. Para piorar, Borges deixou o campo no primeiro tempo, com dores musculares, e virou dúvida para pegar o Vitória, domingo, pelo Brasileirão.

"Fazemos mudanças por contusões, por convocações para seleção brasileira e acaba que o jogo vira um treino, só que no jogo não posso repetir, não posso parar e chamar atenção e nem orientar e isto é um problema sério. Vamos organizar, estamos na semifinal e o tempo é curto, mas temos que ter uma entrega maior, com mais tranquilidade", completou.

O Cruzeiro segue no Nordeste. Até sábado, treina em Natal, viajando para Salvador na véspera da partida contra o Vitória, domingo, no Barradão. Depois das derrotas para Corinthians e Flamengo, a vantagem sobre o Inter caiu para seis pontos. "Nós não temos treinado porque não dá tempo de treinar", apontou Marcelo Oliveira.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.