Paulo Fonseca/EFE
Paulo Fonseca/EFE

Marcelo Oliveira culpa 'ansiedade' por falhas do Cruzeiro no Mineirão

Em 13 finalizações, equipe fica só no empate sem gols com Huracán

Estadão Conteúdo

04 Março 2015 | 10h17

Foram 13 finalizações, incluindo uma bola no travessão, e nove escanteios. Mas o Cruzeiro não conseguiu sair do 0 a 0 com o Huracán, na noite desta terça-feira, em seu segundo jogo na Copa Libertadores. Para o técnico Marcelo Oliveira, a falta de gols se deveu à ansiedade dos jogadores, pressionados pelo empate sem gols também na estreia.

"Nós buscamos o ataque o tempo todo. O volume de jogo foi muito bom. Infelizmente, por infelicidade ou por capricho técnico e um pouco de ansiedade na hora de finalizar, pecamos na conclusão das jogadas. Mas houve muita luta durante a partida, fizemos tudo que podíamos fazer para que o time chegasse mais ao ataque", avaliou o treinador.

Apesar do tropeço em casa, Marcelo Oliveira viu evolução em sua equipe durante os 90 minutos no Mineirão. "No meu modo de ver, não foi o dia da bola entrar, mas a produção foi muito boa e a tendência é que melhore a cada jogo", comentou.

Marcelo aposta na evolução principalmente em razão do retorno do meia Alisson. Fora da equipe desde outubro, ele voltou aos gramados no segundo tempo contra o Huracán e ajudou a melhorar a armação do time brasileiro.

"O Alisson voltou. Poderíamos ter o usado anteriormente, no jogo contra o Tupi, mas preferimos prepará-lo melhor. Ele entrou na partida porque fez coisas muito boas durante os treinamentos dessa semana e isso me deu a convicção de que ele poderia fazer o mesmo no jogo. O Alisson é um jogador brilhante e que nos ajudará muito na sequência", comentou.

Em seu retorno após cinco meses, em razão de lesão, o meia ficou satisfeito com seu desempenho. "Estou muito feliz com este retorno, agora é descansar e passo a passo recuperar minha forma física e ajudar o Cruzeiro. Foi o primeiro jogo depois de cinco meses que fiquei parado, e fiquei feliz pelo que produzi. Espero estar evoluindo com os próximos jogos e render mais que pude render ano passado", declarou.

Com o segundo empate sem gols na Libertadores, o Cruzeiro tem apenas dois pontos e ocupa a terceira colocação do Grupo 3. Na próxima rodada, o time mineiro vai enfrentar o Mineros, na Venezuela, no dia 19. Antes disso, o time de Marcelo Oliveira fará o clássico com o Atlético Mineiro, domingo, no Mineirão, em rodada do Estadual.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.