Wilton Junior/Estadão
Wilton Junior/Estadão

Marcelo Oliveira atribui derrota a desatenção na bola parada

Treinador do Palmeiras diz que estimula cobrança entre jogadores

MARCIO DOLZAN, O Estado de S. Paulo

22 de outubro de 2015 | 08h28

A derrota por 2 a 1 diante do Fluminense na noite desta quarta-feira, no Maracanã, deixou o Palmeiras vivo na Copa do Brasil. Graças ao gol marcado de pênalti por Zé Roberto no segundo tempo, o time alviverde precisa apenas de uma vitória por 1 a 0 na próxima semana para se classificar à final. Após a partida, o técnico Marcelo Oliveira afirmou não ter ficado satisfeito com o resultado, mas ao mesmo tempo considerou que sua equipe não teve uma má exibição. Para ele, a derrota foi fruto de erros de marcação na bola parada.

"Eu não gosto de perder, não pode comemorar uma derrota não. Mas, pelas circunstâncias, com 2 a 0 no primeiro tempo... O Fluminense tinha obrigação de fazer o resultado em casa, e nós também temos a obrigação de fazer lá no nosso campo, diante de um grande número de nossos torcedores fazendo pressão também", declarou o treinador.

Marcelo Oliveira afirmou que o Palmeiras "joga sempre para ganhar", e negou que sua equipe tenha sido dominada no primeiro tempo, quando saiu de campo perdendo por 2 a 0. "O jogo foi muito competitivo no início. Nenhum dos dois times tinha supremacia absoluta. O Fluminense não chegou nenhum momento para fazer gol. Os gols saíram de bola parada, que para mim é desatenção", considerou.

O erro de posicionamento, aliás, foi o motivo alegado pelo técnico para a discussão áspera entre Dudu e Zé Roberto na saída para o intervalo. "A discussão aconteceu em função da jogada do segundo gol do Fluminense. Eu avisei de fora ao Dudu que estava muito claro que poderia aparecer um jogador para bater, que avisou o Allione que era para cuidar do jogador. Eu até estimulo essa cobrança", disse o técnico. Segundo Marcelo, "houve um exagero" na cobrança, mas tudo ficou acertado no vestiário.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.