Icaro Limaverde/Estadão
Icaro Limaverde/Estadão

Cobrança de 40 minutos marca retorno do Palmeiras aos treinos

Equipe teve dois dias de folga após 5 a 1 para a Chapecoense

Gonçalo Junior, O Estado de S.Paulo

07 de outubro de 2015 | 17h09

Uma conversa de 40 minutos marcou o primeiro treinamento do Palmeiras após a goleada sofrida para a Chapecoense por 5 a 1 no último domingo. Depois de dois dias de folga, todo o elenco, inclusive os que se recuperam no departamento médico, como o volante Arouca e os meias Robinho, Zé Roberto e Cleiton Xavier, ouviram o técnico Marcelo Oliveira. Os dirigentes do clube não participaram da conversa.

Zé Roberto, o mais experiente do grupo e que não jogou em Chapecó, afirma que ficou um sentimento de frustração e vergonha após o placar que tirou a equipe do tirou a equipe do G-4.

“Ficou um sentimento de frustração, de vergonha. Ficou um sentimento de que tinha de ter dado algo a mais. Isso só vai ser apagado no próximo jogo, na sequência da competição. Quando você perde daquela forma, não vê a hora de jogar de novo”, afirmou o jogador de 41 anos em entrevista coletiva na tarde desta quarta-feira na Academia de Futebol.

O objetivo principal da comissão técnica até o próximo jogo, dia 14, é recuperar o elenco fisicamente. Robinho e Zé Roberto treinaram inclusive nos dias de folga e deverão voltar ao time contra a Ponte Preta. Por outro lado, Arouca, lesão no joelho direito, e Cleiton Xavier, nova lesão na panturrilha, não têm previsão de retorno ao time.

Na próxima partida, o Palmeiras não poderá contar com o zagueiro Jackson e o lateral-esquerdo Egídio, suspensos.

“Tem muitas coisas para serem ajustadas. Uma, com certeza, é a questão de competir. Não adianta ser o time que faz mais gol e não competir”, afirmou Zé Roberto.  

Tudo o que sabemos sobre:
FutebolBrasileirãoPalmeiras

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.