Divulgação
Divulgação

Marcelo Oliveira não vê permanência depender de vaga na Libertadores

'Minha única preocupação é com a saúde', diz técnico do Palmeiras

MARCIO DOLZAN, O Estado de S. Paulo

22 de outubro de 2015 | 09h04

O técnico Marcelo Oliveira disse após a derrota por 2 a 1 para o Fluminense, sofrida na noite desta quarta-feira, no Maracanã, que não vê sua permanência à frente do Palmeiras condicionada a uma classificação à Libertadores do próximo ano. Pressionado após uma série de tropeços nas últimas semanas, o técnico lembrou que sua equipe ainda briga por uma vaga na competição continental tanto no Brasileiro quanto na Copa do Brasil. Segundo o treinador, sua única preocupação é em fazer o Palmeiras apresentar melhor rendimento.

"Eu não tenho nenhuma preocupação com isso (permanência em 2016). A única preocupação que eu tenho é com a minha saúde, para que eu possa trabalhar muito, intensamente e diariamente, e de organizar o time", disse Marcelo Oliveira, logo após a partida.

"Minha preocupação é fazer o time jogar melhor. Estamos vivos nas duas competições, mas eu também não estou satisfeito com o rendimento porque a gente oscila muito", afirmou o treinador.

Questionado se essa oscilação não seria fruto do rodízio de jogadores o qual vem fazendo, o técnico declarou que não tem outra opção. "É inevitável. Passei isso no Cruzeiro ano passado. Você está brigando efetivamente por uma vaga na Libertadores, estamos a um ponto do G4 (no Brasileiro). Isso é muito importante, nós estamos num campeonato de sete meses para poder comemorar algo no final. Não é possível o título, mas uma vaga na Libertadores. E aqui é outra competição que tinha 80 times e agora tem quatro", lembrou o técnico. "Eu gostaria de jogar com todos os jogadores em todos os jogos, mas eles não aguentam."

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.