Daniel Teixeira/Estadão
Daniel Teixeira/Estadão

Marcelo Oliveira pede calma com Gabriel: 'Potencial imenso'

Técnico exalta ótima fase de joia, mas quer manter tudo sob controle

PAULO FAVERO, O Estado de S. Paulo

30 de agosto de 2015 | 19h49

O técnico Marcelo Oliveira festejou a ótima atuação de Gabriel Jesus na vitória por 3 a 2 sobre o Joinville, mas sabe que não pode deixar as coisas saírem de controle. Para o treinador do Palmeiras, o potencial do atacante é imenso, mas é preciso ter cuidado porque ele ainda é muito jovem. "Tenho uma preocupação em relação ao crescimento do Gabriel Jesus. Ele vai fazer muito mais ainda a medida que ganhar confiança. Às vezes ele é ansioso nas jogadas, mas tem um potencial imenso", disse.

O comandante do Palmeiras tem experiência nas categorias de base e sabe que, se o processo for acelerado, um ótimo jogador pode se perder pelo caminho. "Eu trabalhei na base muitos anos e gradativamente temos de colocar o atleta, não pode ser de uma vez. Em relação à mídia, torcida, é inevitável a euforia. Temos de mostrar que é assim quando as coisas vão bem", comentou.

Marcelo Oliveira sabe que o time cometeu erros que poderiam ter custado a vitória sobre o Joinville. Principalmente no primeiro tempo, quando o adversário empatou com dois gols de Marcelinho Paraíba. "Precisamos nos cobrar. Era uma situação muito boa ter feito gols rapidamente, mas é muito boa se você consegue manter. Temos de saber jogar com maturidade. Levamos dois gols em poucos minutos. Isso é inadmissível para quem quer chegar lá na frente", avisou após a vitória por 3 a 2.

O treinador espera que seus jogadores tenham aprendido com os erros para que o time não sofra mais riscos da próxima vez. "O Joinville reagiu, mas muito pelos nossos erros. Precisamos nos vacinar contra esse conforto que temos em situações favoráveis. Temos de ter um controle maior jogo. Demos duas oportunidades para eles reagirem. Foi muito mais dramático do que deveria ser. Sempre estamos fazendo os gols, mas agora estamos tomando também. Uma hora não vai dar certo. Espero que sirva de lição", finalizou.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.