Marcelo Ramos busca auto-afirmação

Dois meses depois da última apresentação como titular, o atacante Marcelo Ramos, 31 anos, volta figurar entre os 11 jogadores do time do Corinthians na partida desta quarta-feira, às 20h30, diante do Criciúma, em Santa Catarina. O jogador, que nos últimos oito meses marcou apenas dois gols com a camisa alvinegra, terá a responsabilidade de substituir ao atacante Gil, que cumpre suspensão automática. "Trabalhei muito enquanto estive fora da equipe. Agora me resta abraçar esta oportunidade para me firmar nos nove jogos que faltam neste Campeonato e ajudar o Corinthians e conquistar a vaga na Libertadores", comentou o atleta, nesta terça-feira, em Florianópolis, onde o Corinthians trabalhou nos últimos dois dias objetivando a partida diante do Criciúma.Desde o dia 21 de agosto, quando o Corinthians empatou com o Grêmio (1 a 1), no Pacaembu que o jogador não figura entre os titulares da equipe. Seu único gol no Brasileiro da Série A deste ano foi feito justamente em Santa Catarina, por ocasião da partida diante do Figueirense, de pênalti, no dia 11 de agosto.Por mais difícil que seja conviver com críticas e comentários quanto a sua fase ruim, Marcelo Ramos diz que o fato não o incomoda. "Neste momento, o que eu mais quero é voltar a jogar bem e principalmente fazendo gols. Quero deixar de lado as coisas ruins e pensar positivo", promete o atacante, que nos cinco anos que defendeu o Cruzeiro, no início dos anos 90, marcou 166 gols. "É a primeira vez que este jejum marca minha carreira, mas estou muito tranquilo e de cabeça leve. Espero não decepcionar nesta nova oportunidade que estou ganhando", acrescentou o jogador, que até o ano passado defendia o Sanfrecce Hiroshima, do Japão.Quanto ao jogo desta quarta-feira, Marcelo considera que será muito difícil fazer os gols. Justificou seu ponto de vista ao momento que passa o Criciúma, considerando ainda a motivação que passou a existir no adversário nos últimos dias. "Eles tiveram uma vitória importante no clássico catarinense e isso é sempre motivo de muita empolgação.Além disso, eles contam com a torcida. É sempre muito difícil jogar contra um adversário nestas condições", concluiu o jogador que não veste a camisa titular há 11 jogos e que figura entre os cinco maiores artilheiros em atividade no Campeonato brasileiro, tendo marcado 80 gols em todas as edições que já participou.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.