Marcelo Ramos, nos acréscimos, garante vitória do Atlético-PR

Artilheiro fez o gol do 1 a 0 sobre o Londrina e time rubro-negro chega a dez jogos de invencibilidade

Evandro Fadel, O Estado de S. Paulo

10 de fevereiro de 2008 | 18h53

O artilheiro do Atlético Paranaense, Marcelo Ramos, salvou o time de perder os primeiros pontos no Campeonato Paranaense, ao marcar o gol da vitória por 1 a 0 sobre o Londrina aos 47 minutos do segundo tempo, neste domingo à tarde, na Arena da Baixada, em Curitiba. "Foi na base da vontade e eu estava no lugar certo", disse Marcelo. Ao Londrina restou o lamento por permitir o contra-ataque que resultou no gol. "O time foi um pouco infantil", afirmou o goleiro Marcos. A décima vitória consecutiva do Atlético dá a possibilidade de o time igualar, na próxima rodada, contra o Iguaçu, a série de invencibilidade de 1949, que ficou 11 jogos sem perder e ganhou o apelido de Furacão. O Atlético garantiu a classificação para a próxima fase do campeonato, mantendo a liderança do campeonato, com 30 pontos, 13 a mais que o Iraty, segundo colocado. O Londrina está na sexta colocação, com 16 pontos. ATLÉTICO-PR1Vinícius; Rhodolfo, Antonio Carlos e Danilo; Jancarlos, Alan Bahia, Claiton, Irênio     e Netinho    ; Marcelo Ramos e Willian (Rodrigão)Técnico: Ney FrancoLONDRINA0Marcos; Rafael Tavares, Senegal e Victor; Oliveira, Allan     (Alisson), João Paulo     , Diego Mineiro e Alex Braz; Nem (Daniel) e Zé Ilton (Chimba)Técnico: Jorge SaranGols: Marcelo Ramos, aos 47 minutos do segundo tempoÁrbitro: Adriano MilczvskiRenda: R$ 179.792,00Público: 8.898 pagantesEstádio: Arena da Baixada, em Curitiba (PR)O técnico do Londrina, Jorge Saran, prometeu, no início do jogo, que seu time seria ofensivo, apesar de reconhecer a superioridade do adversário. E foi o que fez. O Atlético demorou para encontrar o caminho do ataque e, quando conseguiu, pressionou bastante, mas o goleiro Marcos estava em tarde inspirada e não permitia a abertura do placar. Como o Londrina não desistia, o jogo ficou bastante veloz e também o goleiro do Atlético, Vinícius, precisou fazer boas intervenções. O Londrina voltou recuado no segundo tempo, dando oportunidade para que o Atlético acentuasse o bombardeio. Os contra-ataques londrinenses, no entanto, tornaram-se mais perigosos. Aos 12 minutos, em chute forte de Nem, quase o Londrina marca, mas o gol parou nas mãos de Vinícius. E foi do Londrina a outra chance clara de gol, aos 27 minutos, mas Daniel, livre, tocou para fora. No final, o técnico londrinense reclamou muito dos jogadores, sobretudo Alisson, que permitiram o contra-ataque atleticano aos 47 minutos do segundo tempo. O cruzamento acabou nos pés de Marcelo Ramos, que fez seu nono gol. Nos outros jogos, o Iraty venceu o Rio Branco, por 1 a 0, jogando fora de casa; a Adap Galo venceu o Cianorte, por 3 a 2, em Maringá; o Real Brasil recebeu o Engenheiro Beltrão, em São José dos Pinhais, e ganhou por 1 a 0; e o Cascavel goleou a Portuguesa, em Cascavel, por 4 a 0.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.