Marcelo Rospide pede demissão do Prudente

Técnico deixa equipe em menos de três semanas após perder os 5 jogos em que esteve no comando

AE, Agência Estado

27 de setembro de 2010 | 15h45

Marcelo Rospide não sobreviveu nem três semanas no comando do Prudente. Em reunião realizada nesta segunda-feira com a direção do clube, o treinador pediu demissão do cargo que ocupava desde o dia 10 de setembro. Enquanto o novo técnico não for anunciado, o auxiliar Márcio Barros ficará interinamente no cargo.

Durante o período, Rospide comandou o Prudente em cinco partidas e perdeu todas elas. A derradeira foi a derrota para o Atlético Goianiense no sábado, fora de casa, por 3 a 0. Antes, já havia caído diante de Palmeiras, Corinthians, Flamengo e Atlético Mineiro.

"No futebol, quando não se tem o resultado, você está sujeito a este tipo de situação. O Marcelo pediu demissão e nós aceitamos. Já estamos atrás de outro profissional para comandar o time e nos ajudar a sair desta situação", disse o diretor de futebol Rodrigo Pastana.

Este é o terceiro técnico que deixa o comando do Prudente no Campeonato Brasileiro. Os demais foram Toninho Cecílio, que saiu para assumir o Vitória e está atualmente no São Caetano, e Antônio Carlos Zago, demitido após dirigir a equipe em apenas seis jogos.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.