Marcelo Veiga descarta Paraná e fica no Bragantino

O técnico Marcelo Veiga decidiu nesta quarta-feira rejeitar uma proposta do Paraná, optando por continuar no Bragantino, que também disputa a Série B do Campeonato Brasileiro. Para isso, no entanto, ele recebeu um aumento salarial do clube paulista.

AE, Agencia Estado

09 de setembro de 2009 | 19h04

"A proposta do Paraná era muito boa em termos profissionais e também financeiros. Mas pensei bastante porque acho que a gente não deve fazer bobagem. O Paraná é um grande clube, mas o Bragantino também é", explicou Marcelo Veiga.

No Paraná, o treinador receberia R$ 50 mil mensais. Para segurá-lo, o Bragantino ofereceu um aumento, passando de R$ 30 mil para R$ 40 mil por mês. "Sempre respeitamos e valorizamos o trabalho do Veiga", disse o presidente do Bragantino, Marco Chedid.

Outra boa notícia para a torcida do Bragantino foi a chegada de mais um reforço: o atacante Beto, emprestado pelo Palmeiras. Com apenas 22 anos, o jogador estava atuando no futebol polonês, onde defendeu o Wisla Krakovia até o dia 30 de junho.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.