Marcinho Guerreiro: joelho zerado e pronto para críticas

Volante é apresentado no Santos sonhando com chance no time e na possibilidade de voltar à Europa

Bruno Winckler, Jornal da Tarde

04 de janeiro de 2008 | 12h11

O Santos apresentou nesta sexta-feira pela manhã seu primeiro reforço para a temporada 2008: o volante Marcinho Guerreiro, ex-Palmeiras, e que passou o ano passado no futebol russo, mas não no Metalurg Donetsk, como foi divulgado. Quem o emprestou ao time alvinegro é o Arsenal de Kiev, que o contratou no fim do ano, e o emprestou por 7 meses.Veja também: Fábio Costa fica e fala em encerrar a carreira no Santos Marcos Aurélio e Rodrigo Souto novamente faltam ao treinoMarcinho garante estar recuperado da cirurgia que fez no joelho direito, para recuperar um rompimento no ligamento cruzado, e que está totalmente ambientado ao novo time, pois faz tratamento no Cepraf (Centro de Excelência em Prevenção e Recuperação para Atletas do Futebol) desde agosto do ano passado. Leia os principais trechos de sua entrevista coletiva no CT Rei Pelé.EXPECTATIVA"É a melhor possível para jogar no Santos. Tenho muito a agradecer ao clube pelo fato de ter sido fundamental pela minha recuperação da cirurgia no joelho. Agradeço ao Leão por ter confiado em mim de novo, como no Palmeiras".CONDIÇÃO FÍSICA"Fiquei cinco meses parado, em novembro voltei a correr, em dezembro fiz treinos leves com bola, mas é claro que é cedo para falar se jogo ou não neste começo. O que garanto é que meu joelho está zerado".CONTRATO"O período é curto [sete meses], pode ser que depois disso eu possa renovar com o Santos, depende do que acontecer aqui. Mas tenho vontade de voltar à Europa, para um grande centro como Itália ou Espanha. Tudo depende de como eu me sair aqui. Vou me doar ao máximo para ajudar o Santos a vencer."VAGA NO TIME"Fico triste pelo caso do Rodrigo Souto, ele foi um dos principais jogadores do time em 2007 e nos ajudaria muito este ano. Mas, se ele sair mesmo, abre uma vaga para mim e tenho de agarrar esta oportunidade".CRÍTICAS DA TORCIDA"Já estou calejado. Já vi muitos me criticarem e muito me elogiaram depois. As vezes sei que entro forte numa jogada, mas este é meu jeito".

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.