Rodolfo Buhrer/Reuters
Rodolfo Buhrer/Reuters

Marco Ruben perde pênalti no fim e Athletico-PR é derrotado pelo Boca Juniors

Partida de volta está marcada para a próxima quarta-feira e o time paranaense vai precisar ganhar por pelo menos dois gols para se classificar

Redação, Estadão Conteúdo

25 de julho de 2019 | 00h14

O Athletico-PR teve nos pés de Marco Ruben a chance de evitar a derrota para o Boca Juniors, mas o artilheiro acabou desperdiçando um pênalti nos acréscimos e o time paranaense perdeu por 1 a 0, na Arena da Baixada, nesta quarta-feira à noite, no jogo de ida das oitavas de final da Copa Libertadores.

A partida de volta está marcada para a próxima quarta-feira, às 21h30, em La Bombonera, em Buenos Aires. Os argentinos têm a vantagem do empate, enquanto o Athletico-PR precisa ganhar por pelo menos dois gols de vantagem. Vale lembrar que o gol marcado fora de casa vale como critério de desempate.

O duelo começou eletrizante. Logo aos três minutos, Alexis Mac Allister aproveitou rebote de falta cobrada na barreira e bateu de primeira de forma despretensiosa. Mesmo assim, Santos teve trabalho para espalmar pela linha de fundo. A resposta do Athletico-PR veio em cruzamento rasteiro de Rony defendido por Andrada.

No contra-ataque, Ábila escapou em velocidade e na hora que driblou Santos perdeu o ângulo. Mesmo assim, tentou a finalização e a zaga acabou ficando com a bola. Logo depois, Rony arriscou de fora da área e tirou tinta da trave do goleiro argentino.

Aos 18, Nandéz cobrou falta rasteira, ninguém desviou e Santos fez boa defesa. Em velocidade, Bruno Guimarães soltou a bomba e a bola raspou o travessão de Andrada. Em uma falha do sistema defensivo rubro-negro, Ábila invadiu a área e chutou em cima do goleiro.

Nos minutos finais, a partida ficou mais cadenciada. Mesmo assim, as chances apareceram. Nikão chutou forte e levou perigo a Andrada. Depois, o camisa 11 cobrou falta por cima do travessão.

O segundo tempo começou quente com os jogadores se estranhando. Aos dez minutos, Ábila se desentendeu com Pedro Henrique e recebeu amarelo, apesar dos pedidos de expulsão. Depois foi a vez de Nandéz bater boca com Rony.

Aos 18, Jonathan cruzou, Marco Ruben subiu mais que Goltz e cabeceou com perigo por cima do gol. Dois minutos depois, Nikão soltou a bomba de fora da área e Andrada fez a defesa em dois tempos. O goleiro voltou a trabalhar em chute de Bruno Guimarães.

Depois de esboçar pressão, o Athletico-PR diminuiu o ritmo e viu o Boca Juniors crescer ao ponto de abrir o placar aos 37 minutos. Alexis Mac Allister chutou, a bola desviou em Pedro Henrique e encobriu Santos.

Já nos acréscimos, o árbitro uruguaio Daniel Fedorczuk assinalou pênalti de Andrada em Rony, após consular o VAR. Na cobrança, Marco Ruben deslocou Andrada, mas a bola explodiu na trave.

O Athletico-PR volta a campo no sábado, em Belo Horizonte, diante do Cruzeiro, pela 12ª rodada do Brasileiro. O técnico Tiago Nunes provavelmente vai mandar a campo um time todo reserva.

FICHA TÉCNICA

ATHLETICO-PR 0 X 1 BOCA JUNIORS

ATHLETICO-PR - Santos; Jonathan, Léo Pereira, Pedro Henrique e Márcio Azevedo; Bruno Guimarães, Lucho González (Tomás Andrade) e Nikão (Bruno Nazário); Rony, Marco Ruben e Marcelo Cirino (Vitinho). Técnico: Tiago Nunes.

BOCA JUNIORS - Andrada; Weigandt, Goltz, Alonso e Mas; Capaldo, Marcone e Nández; Alexis Mac Allister (Reynoso), Zárate (Tévez) e Ábila (Hurtado). Técnico: Gustavo Alfaro.

GOLS - Alexis Mac Allister aos 37 minutos do segundo tempo.

ÁRBITRO - Daniel Fedorczuk (Fifa/Uruguai).

CARTÕES AMARELOS - Bruno Guimarães, Lucho González, Tomás Andrade, Goltz, Andrada e Marcone.

RENDA - Não divulgada.

PÚBLICO - 34.456 total.

LOCAL - Arena da Baixada, em Curitiba (PR).

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.