Rodofo Buhrer/Reuters
Rodofo Buhrer/Reuters

Marco Ruben marca três vezes e Athletico-PR derrota o Boca Juniors

Em noite histórica para o clube paranaense, atacante argentino brilha e comanda vitória pela Libertadores

Rafael Franco, O Estado de S.Paulo

02 de abril de 2019 | 23h37

Com três gols do atacante argentino Marco Ruben, que já havia encarado o tradicional rival com as camisas de River Plate e Rosario Central, o Athletico-PR venceu o Boca Juniors por 3 a 0, na noite desta terça-feira, na Arena da Baixada, em Curitiba.

Com o resultado expressivo, a equipe paranaense assumiu a liderança do Grupo G da Copa Libertadores, com seis pontos, ultrapassando o próprio time argentino, agora vice-líder, com quatro. E o Boca corre o risco de perder a segunda posição nesta quarta-feira, quando o Deportes Tolima, que tem três pontos, receberá o boliviano Jorge Wilstermann, na Colômbia, no complemento da terceira rodada desta chave.

Na próxima terça-feira, o Atlético-PR voltará a jogar em casa, contra o Tolima, enquanto o Boca buscará a reabilitação diante do Jorge Wilstermann no dia seguinte, na La Bombonera, em Buenos Aires. 

No duelo desta terça em Curitiba, a equipe argentina tentou surpreender a partir do início e já fez o goleiro Santos trabalhar no primeiro minuto, em finalização de Tevez. Marcando forte a saída de bola do time brasileiro, o Boca tentava sufocar os donos da casa, que sofriam para criar oportunidades ofensivas. As primeiras mais perigosas vieram em bolas paradas, como aos 15 minutos, quando Bruno Guimarães cobrou escanteio, a bola foi desviada e passou perto do gol de Andrada. 

O Boca, porém, seguia perigoso em suas investidas no ataque e se viu muito perto de marcar aos 17, quando Villa recebeu pela direita, se livrou da marcação e cruzou com precisão para Benedetto. Livre na segunda trave, o carrasco do Palmeiras na última Libertadores desperdiçou ótima oportunidade ao cabecear para fora.

E, aos 28 minutos, o Boca deu um novo grande susto na torcida atleticana. Em um contra-ataque, Villa tocou para trás para Reynoso, que finalizou uma vez e parou na zaga. No rebote, ele chutou forte e obrigou Santos a praticar grande defesa.

O susto parece ter acordado de vez o Athletico, que começou a construir a sua vitória pouco depois, aos 35 minutos. Rony roubou uma bola pela intermediária, disparou pelo lado esquerdo e cruzou no meio para Lucho Gonzalez, que pareceu ter finalizado errado, mas a bola acabou encontrando o seu compatriota Marco Ruben, que desviou de primeira para as redes.

O Boca ainda esboçou uma reação na etapa final e voltou a assustar a torcida em nova finalização de Benedetto por cima do gol. Mas o time da casa, com a vantagem de poder atuar nos contra-ataques, tinha muito mais volume de jogo e acabou abrindo o 2 a 0 em um novo contragolpe mortal, aos 23 minutos.

Após fazer um desarme no meio de campo, Lucho González partiu com a bola e acionou Bruno Guimarães pelo lado esquerdo, onde o meio-campista se livrou da marcação e cruzou para Marco Ruben, que recebeu nas costas da zaga e completou para ampliar.

E a noite de gala do atacante argentino acabou sendo coroada de vez aos 35 minutos. Desta vez com um pouco de sorte. Após Rony completar escanteio batido por Nikão no travessão, ele aproveitou o rebote e finalizou para o gol para decretar o 3 a 0. Foi a quarta bola na rede em três jogos de Marco Ruben nesta Libertadores.

OUTROS RESULTADOS - Em outro duelo realizado na noite desta terça-feira, o Cerro Porteño venceu o Nacional, do Uruguai, por 1 a 0, em Assunção, e chegou a nove pontos na liderança do Grupo E da Libertadores. No complemento da terceira rodada da chave, o Atlético-MG, que ainda não pontuou, enfrenta o Zamora, no Mineirão, nesta quarta-feira.

Já o Melgar soube aproveitar o fator campo ao bater o Junior Barranquilla por 1 a 0, em casa, e chegou aos quatro pontos no Grupo F, ficando dois atrás do vice-líder Palmeiras, que tem seis pontos e horas mais cedo foi derrotado pelo San Lorenzo, líder, com sete, na Argentina.

FICHA TÉCNICA

ATHLETICO-PR 3 X 0 BOCA JUNIORS 

ATHLETICO-PR - Santos; Jonathan, Thiago Heleno, Léo Pereira e Renan Lodi; Lucho Gonzalez (Wellington), Camacho (Léo Cittadini) e Bruno Guimarães (Marcelo Cirino); Nikão, Tomás Andrade e Rony; Marco Ruben. Técnico: Tiago Nunes.

BOCA JUNIORS - Andrada; Buffarini, López, Izquierdoz e Más; Marcone, Nández, Villa (Pavón), Tevez (Zárate) e Reynoso; Benedetto. Técnico: Gustavo Alfaro.

GOLS - Marco Ruben, aos 35 minutos do primeiro tempo, e aos 23 e 35 do segundo.

ÁRBITRO - Roberto Tobar (Chile).

CARTÕES AMARELOS - Marco Ruben (Atlético-PR); Tevez (Boca Juniors).

PÚBLICO E RENDA - Não disponíveis.

LOCAL - Arena da Baixada, em Curitiba (PR).

 

Notícias relacionadas

    Encontrou algum erro? Entre em contato

    Tendências:

    O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.