Marcos Assunção diz que Palmeiras superou trauma

O volante Marcos Assunção revelou que o Palmeiras superou um trauma de 2011 ao derrotar o Guaratinguetá por 3 a 2, sexta-feira, fora de casa, em partida válida pela oitava rodada do Campeonato Paulista. O jogador admitiu que temia a repetição do tropeço diante do Atlético Goianiense, no ano passado, quando o adversário também teve dois jogadores expulsos, mas conseguiu arrancar o empate.

AE, Agência Estado

18 de fevereiro de 2012 | 11h06

"Sabíamos de todas as dificuldades. Quando fizemos 2 a 1 e o segundo jogador (do Guaratinguetá) foi expulso, veio o filme do Campeonato Brasileiro em Goiânia (empate por 1 a 1 com o Atlético-GO em 2011). Por isso que nós conversamos no vestiário e dentro do campo: para que isso não acontecesse", afirmou.

Marcos Assunção é o destaque do Palmeiras neste início de temporada, mas garante que o segredo da boa fase da equipe, que ainda não perdeu em 2012, é a força do elenco. "As vitórias estão saindo, pois os jogadores estão se ajudando dentro de campo - tanto o ataque quanto a defesa - e isso é importante. E o grupo é assim: quando um está mal, o outro tenta ajudar" , disse.

Com a vitória sobre o Guaratinguetá, o Palmeiras chegou aos 20 pontos, na liderança do Campeonato Paulista. Para manter a ponta, a equipe torce neste sábado contra o Corinthians, que só pode ultrapassá-lo se golear o São Caetano por ao menos quatro gols de diferença. O Palmeiras volta a jogar na próxima quinta-feira, no Estádio do Pacaembu, contra o Oeste.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.