Ricardo Moraes/Reuters
Ricardo Moraes/Reuters

Marcos Assunção garante mais uma vitória para o Palmeiras

Com um belo gol do volante no começo do segundo tempo, alviverde paulista bate o Goiás por 1 a 0 e sai na frente na disputa por uma vaga na final da Copa Sul-Americana

ANDRÉ RIGUE, estadão.com.br

17 de novembro de 2010 | 23h36

De novo Marcos Assunção salvou o Palmeiras. Com um golaço de fora da área no começo do segundo tempo, o volante garantiu a vitória diante do Goiás por 1 a 0, no Serra Dourada, no primeiro confronto pelas semifinais da Copa Sul-Americana, torneio que dá uma vaga na Copa Libertadores 2011 para o campeão.  

 

Veja também:

forum BATE-PRONTO - Felipão é atingido por rádio na cabeça

Sem muitas chances no Campeonato Brasileiro, o Palmeiras aposta todas as suas fichas na Sul-Americana. Para avançar à decisão e enfrentar LDU (EQU) ou Independiente (ARG), o alviverde paulista precisará de um empate no confronto de volta contra os goianos, no estádio do Pacaembu, na próxima quarta-feira, dia 24.

O técnico Luiz Felipe Scolari colocou o que tinha de melhor em campo no duelo no Serra Dourada. Lincoln foi escalado no meio-campo na vaga de Valdivia, que está afastado para se recuperar de lesão e dificilmente voltará a jogar nesta temporada. O ataque contou com Kléber e Luan, mas os bons lances só apareceram nos pés de Marcos Assunção.

Depois de quase mandar a bola para fora do estádio na primeira tentativa, Marcos Assunção começou a calibrar o pé e soltou uma bomba de fora da área após passe de Kléber, aos 6 minutos da etapa inicial. A bola tocou na trave direita do gol de Harlei e saiu - foi só um aviso do volante do que estava por vir.

O Goiás chegou mais na base da empolgação do que numa jogada tática treinada por Arthur Neto. O time esmeraldino levou perigo, como sempre, nas bolas áreas. Todas na tentativa de encontrar Rafael Moura. O atacante, ex-Corinthians, não esteve bem e errou quase todas as conclusões. Seu companheiro de ataque, Felipe, também foi uma decepção.

Após um primeiro tempo sem muita emoção, o Palmeiras voltou mais disposto após uma boa conversa nos vestiários com Felipão. O gol da vitória foi marcado aos 3 minutos do segundo tempo. Após passe de Tinga, Marcos Assunção soltou uma bomba e guardou a bola no ângulo esquerdo de Harlei. Foi o quarto gol do palmeirense na competição.

Depois do gol, o Goiás insistiu ainda mais nas bolas aéreas e também passou a oferecer um espaço maior para o Palmeiras contra-atacar. Aos 24 minutos, Marcos Assunção cobrou falta, Rafael Moura não foi bem no corte e Lincoln quase conseguiu desviar de cabeça para o fundo das redes.

O Goiás ainda teve duas chances para empatar. Aos 30 minutos, Otacílio Neto (entrou na vaga de Felipe) quase marcou ao arrematar e Deola defender. Nos acréscimos, o Goiás chegou a colocar a bola nas redes em cruzamento de Marcelo Costa, mas a arbitragem anulou e marcou impedimento de Rafael Moura, que estava na jogada e tentou completar a bola para o gol.

  GOIÁS 0 - Harlei; Rafael Toloi, Ernando (Éverton Santos), Marcão e Douglas ; Amaral, Carlos Alberto , Marcelo Costa e Wellinton Saci; Felipe (Otacílio Neto) e Rafael Moura. Técnico: Artur Neto.

  PALMEIRAS 1 - Deola; Márcio Araújo, Maurício Ramos, Danilo e Gabriel Silva ; Edinho , Marcos Assunção, Tinga (Leandro Amaro) e Lincoln (Pierre); Luan e Kleber. Técnico: Luiz Felipe Scolari.

Gol - Marcos Assunção, aos 3 minutos do segundo tempo; Árbitro - Evandro Rogério Roman (PR); Público e Renda - 14.129 pagantes e R$ 274.489,00; Local - Estádio Serra Dourada, em Goiânia (GO)

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.