Marcos cobra após derrota: 'Vai entrar na Libertadores para perder?'

Desanimado, goleiro diz que será difícil Palmeiras avançar na Sul-Americana

ESPN

12 de agosto de 2011 | 08h42

RIO - O goleiro Marcos não escondeu o desânimo, mas se controlou o máximo que pôde na saída do gramado para não disparar críticas após a derrota para o Vasco, por 2 a 0, na quinta-feira, que deixou o Palmeiras em situação difícil na Copa Sul-Americana. Mesmo assim, o camisa 12 fez cobranças e pediu um elenco mais forte.

Marcos lamentou o resultado negativo desta quinta-feira, no Rio de Janeiro, e, ao comentar sobre a busca por uma vaga na Libertadores de 2012, deixou claro toda a sua insatisfação.

"Vai entrar na Libertadores para perder? Tem de entrar para ganhar. Não adianta entrar na Libertadores com o time que a gente tem, que não vai ganhar. Tem de fortalecer. Temos de ter mais atacantes. Não é critica aos nossos atacantes. Mas vamos esperar que o time possa melhorar", disse o goleiro.

Assim como acontece sempre após um resultado ruim no Palmeiras, Marcos mais uma vez foi o principal responsável por dar explicações. Desta vez, o experiente capitão pediu uma divisão de responsabilidades entre os jogadores dentro e fora de campo para que a equipe possa melhorar.

"Se eu dou entrevista aqui, vão dizer que eu não sei perder. Tem de dividir responsabilidade. Não vou criticar, nada. Já enjoei disso. Tem de vir também o Henrique, o Maurício Ramos, o Luan, o Kleber, todo mundo para explicar o que está acontecendo. Às vezes o pessoal quer que eu explique tudo, mas eu não jogo sozinho. O Palmeiras, nos últimos jogos, não ganhou porque não mereceu", disparou Marcos, que saiu em defesa do sistema defensivo do Verdão.

"No gol de escanteio a gente deixou desviar. No segundo, a bola bateu no braço do Maurício e me tirou da jogada. Não adianta falar que a zaga tomou dois gols. A gente também não fez. O Palmeiras tem Kleber, Dinei. Precisa de mais atacantes".

Com a derrota por 2 a 0 em São Januário, o Palmeiras precisa vencer pelo mesmo placar no Pacaembu, na próxima quinta-feira, para levar a decisão para os pênaltis. Se sofrer um gol do Vasco em São Paulo, o time paulista terá de ganhar por três gols de diferença para avançar à segunda fase da Copa Sul-Americana.

"Se a gente tivesse feito pelo menos um gol, seria tranquilo. É difícil para a gente reverter em São Paulo. Nada é impossível, mas vamos ter muita dificuldade", admitiu Marcos.

Questionado sobre as declarações do goleiro após o jogo, o técnico Luiz Felipe Scolari despistou e preferiu não criar polêmica."Vou falar sobre o jogo. Sobre as declarações do marcos eu não tenho conhecimento, quando eu tiver eu falo com ele e vou saber das sua intenções", disse o treinador.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.