Marcos desabafa: "A coisa está feia"

Marcos está irritado e desanimado. Durante a goleada imposta pelo Rio Branco, no domingo, por 3 a 0, em Americana, o goleiro perdeu a paciência com as sucessivas falhas do time. Após o segundo gol, deu três chutes na bola contra a própria rede, tentando jogar a frustração para longe. Depois do jogo, desabafou e fez um alerta: não adianta o Palmeiras falar em reforços para a segunda fase da Libertadores sem antes jogar o suficiente para passar da primeira. "O time tem que melhorar muito e ser bem diferente do que foi diante do Rio Branco. Se for desse jeito, estamos fora da Libertadores", afirmou Marcos. "Temos que trabalhar mais do que estamos trabalhando para levar o Palmeiras para algum lugar. A coisa está feia. É melhorar, se é que dá para melhorar alguma coisa", completou, desanimado. O goleiro pentacampeão disse ainda que todo o time foi mal no domingo, não só a defesa, setor mais criticado. "Nós viemos aqui para ganhar, não tem essa de treino, de não valer nada, só que não atuamos bem e acabamos saindo derrotados. E o placar foi justo, por tudo que o Rio Branco fez." Amanhã, o Palmeiras viaja novamente para Itu, onde permanece treinando até sexta-feira. No domingo, encerra participação no Paulista recebendo o Guarani e, dois dias depois, vai ao ABC enfrentar o Santo André, pela Libertadores. DÍVIDA - O Palmeiras pediu e conseguiu a penhora de 20% da parte do Fluminense da renda da primeira final do Carioca, disputada no domingo, contra o Volta Redonda, como pagamento de parte de uma dívida de 1997, relativa à compra do volante Leandro Ávila. "Vamos penhorar as rendas do Fluminense até chegar ao valor total devido (R$ 3 milhões)", diz o assessor da presidência do clube, Antônio Carlos Corcione.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.