Marcos diz que sempre é prejudicado contra o São Paulo

Goleiro critica arbitragem no clássico e pede para Federação Paulista de Futebol 'ficar mais atenta'

Redação,

13 de abril de 2008 | 18h45

O goleiro Marcos deixou o campo irritado neste domingo com a atuação da arbitragem na derrota do Palmeiras para o São Paulo por 2 a 1, no Morumbi, pelas semifinais do Campeonato Paulista. Para o goleiro, o time alviverde sempre é prejudicado quando enfrenta o rival são-paulino.   Veja também: São Paulo derrota Palmeiras e reverte vantagem no Paulistão  Bate-Pronto: Enfim, o São Paulo jogou com vontade   "Não é a primeira vez", afirma o goleiro. "Na Libertadores, a arbitragem interferiu na nossa desclassificação [derrota por 2 a 1 nas oitavas-de-final, no Morumbi, em 2006]. No ano passado, pelo Brasileirão, anularam um gol do Max nos minutos finais [derrota no Palestra Itália por 1 a 0]".   O palmeirense também criticou a bandeirinha Maria Eliza Correa, que validou o primeiro gol são-paulino, marcado pelo atacante Adriano com a mão. "O Adriano utilizou a mão, todo mundo viu", disse o goleiro. "A Federação Paulista de Futebol [FPF] precisa ficar mais atenta com a arbitragem. Enfrentar o São Paulo já é difícil, ainda mais quando tem um erro desse."   Para conseguir se classificar às semifinais, o Palmeiras terá de derrotar o São Paulo no Palestra Itália por qualquer placar - o time alviverde joga por dois resultados iguais por ter feito melhor campanha na fase classificatória.   O atacante Alex Mineiro confia na vaga. "O São Paulo fez a parte dele. Agora temos de nos empenhar o máximo possível para conseguir reverter o marcador em casa. Espero que sem problemas com a arbitragem."

Tudo o que sabemos sobre:
PalmeirasSão Paulo FCPaulistão A-1

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.