Marcos é dúvida no Palmeiras

O goleiro Marcos é dúvida para o jogo decisivo contra o Tacuary, quarta-feira, no Parque Antártica, quando o time define sua permanência na Copa Libertadores. O médico Vinícius Martins explica a situação do goleiro: "Ele sofreu uma pancada no jogo contra a Portuguesa Santista e sente dores na bacia esquerda, que estão incomodando, impedindo alguns movimentos. Ele faz tratamento intensivo e fará um teste final na terça-feira." O médico não está otimista na recuperação do goleiro. "Ele evoluiu nas últimas horas, mas acho difícil sua utilização. Dor é uma coisa muito complicada de se avaliar", afirma. O goleiro tem feito tratamento de gelo, antiinflamatórios e repouso. Caso não possa jogar, Sérgio será o seu substituto.O elenco reapresentou-se em pleno domingo de carnaval, um dia após a derrota para a Portuguesa Santista, por 1 a 0, no Ulrico Mursa. Não bastasse antecipar a reapresentação dos jogadores, o técnico Estevam Soares comunicou mais uma medida impopular: concentração para os jogadores solteiros, que se reuniram às 23 horas deste domingo num hotel no centro de São Paulo."É o jogo mais decisivo do ano. Quanto mais concentrados no jogo, melhor para o time", explicou Ricardinho, um dos 11 ?solteiros? do time. Também se concentraram Bruno, André Cunha, Gabriel, Glauber, Alceu, Diego Souza, Marcel, Cristian, Claudecir e Osmar. Os ?casados? só se reapresentam nesta segunda, às 16 horas, no Palestra Itália.As medidas ?impopulares? mostram como a partida contra o Tacuary ganhou importância, inclusive para o técnico, que tem sua cabeça pedida por muitos conselheiros do clube. Sobre isso, Estevam só reafirmou após o jogo contra a Portuguesa Santista que tem contrato até 31 de dezembro e que não pensa em sair antes disso.A situação relativamente confortável do Palmeiras - pode empatar até por 1 a 1 na quarta-feira - não é suficiente para dar tranqüilidade ao time, que vem de uma seqüência de três jogos sem vitória. Principalmente porque a lembrança da desclassificação da Copa do Brasil, no ano passado, contra o Santo André, ainda é forte. Naquela ocasião, o Palmeiras empatou por 3 a 3, no ABC, e com nova igualdade por 4 a 4, no Parque Antártica, tirou o time do torneio pelo critério de gols marcados como visitante.Lúcio alerta: "Cada jogo a gente aprende uma lição. Naquela decisão, aprendemos que o jogo só termina nos 90 minutos. Não podemos relaxar em nenhum momento. Temos de saber usar nossa malandragem na Libertadores." O zagueiro Nen foi liberado pelo departamento médico e já treinou neste domingo. Deve retornar à zaga na partida contra o Tacuary.

Agencia Estado,

06 de fevereiro de 2005 | 19h20

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.