Ernesto Rodrigues/AE
Ernesto Rodrigues/AE

Marcos é relacionado e poderá enfrentar o Corinthians

Escalação do goleiro será definida momentos antes da partida, diz Felipão

AE, Agência Estado

31 de julho de 2010 | 14h59

Recuperado das dores no joelho que o deixaram de fora do jogo contra o Ceará, na rodada passada do Campeonato Brasileiro, o goleiro Marcos foi a principal novidade na lista de jogadores relacionados no Palmeiras pelo técnico Luiz Felipe Scolari  para o clássico deste domingo, contra o Corinthians, no Pacaembu, pela 12.ª rodada da competição nacional.

Felipão relacionou 20 jogadores para o confronto, mas preferiu não adiantar, neste sábado, se o goleiro pentacampeão do mundo será escalado. "A decisão se o Marcos vai jogar ou não será decidida no dia da partida", disse o treinador, em entrevista ao site oficial do Palmeiras. O comandante também relacionou os goleiros Deola e Bruno para o clássico.

Além do provável retorno de Marcos ao time titular, a equipe poderá contar com a volta de outros quatro jogadores: os volantes Pierre, Marcos Assunção e Edinho, que cumpriram suspensão automática, e o zagueiro Danilo, que teve metade de sua pena de 11 jogos de suspensão revertida em cestas básicas - punido por injúria racial contra o defensor Manoel, do Atlético-PR, ele já cumpriu cinco partidas e se beneficiou do fato de que existia a possibilidade de ter metade da punição transformada em uma ação social.

Com a volta de todos estes jogadores, a única baixa confirmada do Palmeiras para o clássico é o zagueiro Léo, expulso na última partida do Brasileirão.

Confira a relação de 20 jogadores relacionados para o clássico:

Goleiros - Marcos, Deola e Bruno.

Laterais - Vítor, Pablo Armero e Gabriel Silva.

Zagueiros - Danilo, Maurício Ramos e Leandro Amaro.

Volantes - Pierre, Edinho, Marcos Assunção e Márcio Araújo.

Meias - Lincoln, Tinga e Patrik.

Atacantes - Ewerthon, Kléber, Tadeu e Vinícius.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.