Ivan Storti/Santos FC
Ivan Storti/Santos FC

Marcos Leonardo carrega o peso da camisa 9 do Santos com apenas 18 anos; chegou ao clube aos 11

Joia da base santista tem contrato com o clube até 2026 e multa rescisória de 100 milhões de euros, cerca de R$ 610 milhões

Rodrigo Sampaio, O Estado de S.Paulo

03 de fevereiro de 2022 | 13h00

Marcos Leonardo viveu uma noite mágica nesta quarta-feira. Com a responsabilidade de vestir a camisa 9 do Santos, o atacante marcou dois gols em cinco minutos do segundo tempo e garantiu a vitória santista por 2 a 1 sobre o Corinthians, quebrando um jejum de sete anos sem triunfos do time da Vila Belmiro na casa do rival. O jogo foi na Neo Química Arena, em Itaquera. Lapidado nas categorias de base do clube alvinegro, a joia de 18 anos é uma das principais apostas da equipe na temporada. E conta com a confiança do treinador Fábio Carille. Ele deu ao Santos a primeira vitória do time no Paulistão. 

Apesar da histórica valorização dos juniores do clube, o Santos surpreendeu parte da torcida no início do ano ao dar a camisa 9, que já foi vestida por ídolo como Coutinho e Serginho Chulapa, para Marcos Leonardo, um menino em formação, abusado e bom de bola. Isso porque o número pertencia a Leo Baptistão, experiente atacante com uma longeva passagem pela Europa, contratado como esperança de gols em 2021. A mudança coincidiu com renovação de contrato do atleta com o clube alvinegro até 2026, com multa rescisória de 100 milhões de euros (cerca de R$ 610 milhões). 

"Estou desde pequeno vestindo esse manto sagrado (camisa do Santos) e quero cravar o meu nome na história do clube, ser ídolo aqui, fazer muitos gols e ganhar títulos. Sou eternamente grato ao Santos por ter aberto a porta para mim, ter me dado a oportunidade e por mudar a minha vida", disse o jogador.

A negociação pela permanência da promessa santista não foi fácil, sofrendo diversos entraves nos últimos meses. Edu Dracena, coordenador de futebol do Santos, chegou a cogitar o afastamento do jogador em dezembro até o impasse ser resolvido, o que acabou não acontecendo. Preocupado com o assédio da Europa, a diretoria santista propôs renovar com multa rescisória de valor alto. A oferta foi aceita e a extensão do vínculo ocorreu em janeiro. 

Natural de Itapetinga, na Bahia, Marcos Leonardo chegou ao Santos em agosto de 2014, aos 11 anos, por intermédio de uma franquia Meninos da Vila, na cidade de Taubaté, no interior paulista. Foi promovido ao time principal na temporada de 2020 após se destacar nas categorias de base, com o primeiro contrato profissional sendo assinado um ano antes, quando o jogador tinha apenas 16 anos. 

O atleta começou a despontar com a camisa santista no segundo semestre de 2021. Depois de ficar 15 partidas sem entrar em campo, voltou a ganhar oportunidades após a lesão de Diego Tardelli, e foi um dos responsáveis por afastar o risco de rebaixamento da equipe no Brasileirão daquele ano. O jovem marcou quatro gols em três partidas decisivas do time na competição — vitórias contra Flamengo e Fortaleza, e empate com o Internacional. 

Mesmo com pouca idade, Marcos Leonardo já possui certa rodagem e números importantes pelos profissionais do Santos. Ele já acumula 68 jogos e 17 gols com a camisa do clube. A ideia da comissão técnica é que o garoto continue tendo oportunidades e ganhe experiência com a chance de atuar ao lado de Ricardo Goulart, que fez sua estreia diante do Corinthians. "Toda criança sonha em jogar em um grande clube, ainda mais no Santos, que revela tantos craques. Daqui para frente é pensamento positivo sempre."

Marcos Leonardo mostrou-se um atacante abusado. Fez gol e dançou diante da torcida do Corinthians. Depois, sofreu um pênalti e pediu para bater. Marcou de novo e festejou mais uma vez na casa do rival. Seu feito na Neo Química Arena não deixou pedra sobre pedra. O técnico corintiano Sylvinho foi demitido após a derrota.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.