Marcos Paulo nega ida para Israel

O volante Marcos Paulo, que tem contrato com o Cruzeiro até setembro deste ano, negou que irá se transferir para o futebol israelense. O jogador, que já passou pelo Sporting, de Portugal, e pela Udinese, da Itália, que recebeu proposta do Maccabi Haifa, líder do Campeonato Israelense, disse que conversará com os dirigentes do time mineiro para definir seu futuro. Porém, caso tenha que se transferir para o futebol do Oriente Médio, o jogador não teme problemas envolvendo os atentados na região. "Faz parte da vida de todo jogador de futebol. Se tiver que me transferir para o Oriente Médio, não hesitarei. Se a proposta for boa, vou até para a China", explicou o jogador, revelando que não sabe onde fica Israel. "Olha, vou ter que começar a ler mais jornal. A verdade é que não faço nem idéia de onde fica o país", completou. De acordo com o empresário do jogador, Daniel Pereira, muitos brasileiros estão atuando em Israel. "Existe uma legião de brasileiros por lá. Afinal de contas, os israelenses são fãs dos jogadores brasileiros", afirma o empresário, dizendo que os jogadores não correm nenhum risco morando em Tel Aviv, capital. "Os jogadores moram na zona residencial, longe das áreas de conflito. Além disso, os terroristas respeitam estas áreas", afirma o empresário. O Maccabi Haifa, que fez a proposta de contratação de Marcos Paulo, tem como principal destaque o atacante paraguaio Dante López, que disputou o Campeonato Mundial sub-20, nos Emirados Árabes. A equipe lidera o Campeonato Israelense com 33 pontos, à frente do segundo colocado, o Hapoel Tel Aviv, que soma 27.

Agencia Estado,

05 de janeiro de 2004 | 17h33

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.