Marcos pode voltar ao gol com saída de Diego em 2008

Titular do gol palmeirense faz pedido de passaporte italiano e dá mais fôlego na carreira do veterano reserva

Juliano Costa, Jornal da Tarde

23 de outubro de 2007 | 15h35

O goleiro Marcos trocou, nesta terça-feira, o gesso no braço esquerdo, fraturado após um choque com o atacante Rodrigão, em treino realizado na última quinta-feira. "O gesso era do tipo convencional, que incomoda um pouco. Trocamos para uma proteção sintética, que é mais leve", explicou o médico do Palmeiras, Vinícius Martins.  Segundo o médico, a idéia é que Marcos seja liberado para fazer exercícios leves, como na bicicleta ergométrica. O goleiro só deverá voltar a jogar, porém, em janeiro.  Marcos teve a segunda fratura no braço esquerdo este ano. A primeira havia sido em março, durante jogo contra o Juventus, pelo Campeonato Paulista. Ele não jogou mais, desde então.  Com 34 anos, Marcos ainda tem contrato até 2009. Já disse diversas vezes que pensa em encerrar a carreira antes disso, mas, depois, sempre mudou de idéia. A possibilidade de que Diego Cavalieri seja negociado na próxima temporada - ele até já deu entrada no pedido de passaporte italiano - dá a Marcos uma esperança que volte a ser titular no futuro.  Liberados e barrados O volante Pierre deve ficar à disposição do técnico Caio Júnior para o jogo contra o Vasco, domingo, em São Januário. Ele desfalcou o time na vitória por 3 a 0, sobre o Paraná, sábado passado, por causa de uma lesão muscular na coxa esquerda. Martinez, recuperado de uma fratura na face, também deve ficar à disposição de Caio Júnior. Ele tem treinado com uma máscara que protege o nariz.  Já o atacante Luiz Henrique sentiu-se mal durante o treino da manhã desta terça-feira. Fortemente gripado, teve tonturas e enjôo no gramado. Outro que teve de deixar o treino foi o zagueiro Nen. Ele torceu o tornozelo esquerdo numa dividida com o meia Bruno, do time B. Está vetado para o jogo de domingo, contra o Vasco. O lateral-esquerdo Valmir começa nesta terça-feira à tarde uma bateria de exames no Hospital do Coração. Ele fará uma "avaliação completa", segundo o médico Vinícius Martins. Valmir sentiu-se mal durante os dois últimos jogos do Palmeiras, contra Paraná e Santos, sendo substituído em ambos por Leandro. "Ele teve tonturas, enjôo, dor de cabeça", disse Leandro, preocupado com o companheiro.  As suspeitas do departamento médico vão de hipoglicemia (falta de açúcar no sangue) à gastrite. "Pretendemos tirar todas as dúvidas com esses exames", disse Vinícius Martins. Por precaução, Leandro deve ser o titular contra o Vasco.

Tudo o que sabemos sobre:
PalmeirasMarcos

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.