Marcos: reaprendendo a ser goleiro

Marcos, 32 anos e um título mundial com a Seleção Brasileira, está tendo que "reaprender" a ser goleiro. Tudo por conta das seguidas contusões no punho esquerdo que lhe impõem certas limitações. "Por causa dessas lesões o Marcos vai ter que reaprender certas coisas, vai ter que se reeducar", diz o técnico e ex-goleiro Leão. "Vai haver algumas bolas que ele não terá como segurar, terá que espalmar."Marcos até já ganhou um apelido por isso: mão de pau. "Quem me deu esse apelido foi o Ronaldo, que era do Corinthians, aquele brincalhão", diz, às gargalhadas.O bom humor foi o jeito encontrado por Marcos para seguir a carreira. Ele diz que chegou a ter um princípio de depressão ano passado por causa das lesões. "Mas aí vi que tenho um emprego maravilhoso, uma família maravilhosa. Vi que não tenho motivo nenhum para ficar me lamentando."Marcos levantou a cabeça e voltou a treinar duro, mesmo com as duas cirurgias e cinco cicatrizes que tem na mão esquerda. "Levo 280 boladas por dia e não ligo. Isso é o que gosto de fazer. Quero jogar pelo menos até 2009, quando terei 36 anos e meu contrato acaba com o Palmeiras. Só acho que não preciso ganhar um busto por isso. Os jogadores que têm busto no Parque (Ademir da Guia, Waldemar Fiúme e Junqueira) fizeram muito mais pelo clube do que eu."O goleiro deu detalhes ontem sobre sua readaptação ao futebol. "Há movimentos com a mão que não consigo mais fazer. Para jogar, imobilizo o punho esquerdo com uma proteção. A mão fica dura e não sinto dor na hora de espalmar. Para cair no chão, me apóio de um jeito diferente. Para me levantar, não coloco a mão aberta no chão, mas fechada. E na hora de repor a bola em jogo, não há problema porque eu não sou canhoto.JOGAR NO CORINTHIANS? - Segundo Marcos, todo jogador atua com dor. "Isso é normal. O problema é quando começa a atrapalhar em campo." Foi por isso que ele pediu a Leão para ficar duas semanas se tratando, sem treinar, mês passado. "Falaram que o Leão tinha me afastado, mas não foi isso. Fui eu que pedi para parar."Marcos voltou a falar que pretende encerrar a carreira no Palmeiras. "A não ser que a diretoria receba algo muito vantajoso". O goleiro, porém, descartou uma transferência para um rival paulista. "Não dá para jogar no Corinthians, no Santos. Já estou ?enraizado? aqui no Palmeiras. São 13 anos de casa."Marcos também não quer mais se transferir para o exterior. "O sonho da minha vida era ser titular do Palmeiras. Quero é ficar no Brasil, ficar na minha cidade, Oriente. Lá, o Bin Laden não ataca."

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.