Marcos: resignado com a derrota

Marcos não agarrou a bola levantada insistentemente pelos repórteres. Deixou a provocação de lado e mostrou maturidade. Ao contrário de tantas outras vezes, quando falou muito e acabou recebendo duras críticas. Até de companheiros. ?O Corinthians não menosprezou a gente no final do jogo. Eles estavam com a vantagem e tocaram a bola. Se fosse o contrário, a gente faria a mesma coisa?, disse o goleiro, que teve apenas um momento de irritação na partida. Foi aos 45 minutos, quando a partida já acabava. Hugo teve todo o espaço para chutar, de longe, e ele rebateu para escanteio, evitando o quarto gol. Com raiva, chutou a bola para fora, mostrando uma vez mais que a sua defesa é um pesadelo. Nem sempre joga a favor. Pode melhorar, é lógico. ?O Gamarra entrou bem na partida. Ele é muito experiente e não sentiu a partida. Esteve bem colocado e mostrou que pode nos ajudar bastante. Mas, com ele ou não, temos é de continuar trabalhando.? Depois, uma queixa que envolve o conceito da moda: atitude. ?Não adianta a gente jogar bonito lá no Parque Antártica. Nosso time tem de se esforçar e mostrar o mesmo jogo em outros campos também. Isso é importante.? A explicação de Marcos para a virada não foi muito original. ?Nós tivemos um vacilo muito grande na hora do gol. Deixamos que eles empatassem logo em seguida. Isso acabou com a gente. Não deu para fazer nada. Não deu para administrar o jogo, como parecia que ia ser possível.? Depois, o segundo gol foi a pá de cal para o Corinthians. ?Eles fizeram o segundo gol e ficaram com o contra-ataque na mão. A gente ia para cima e eles conseguiam vir com muita força. Ficou difícil parar o time deles.? Marcos viu uma opção errada na hora do ataque de seu time. ?Acho que a gente cruzou muita bola alta. Nós não temos muitos jogadores altos, com essa característica de brigar na área. Não foi o melhor jeito de atacar.? E, para Marcos, o que estava difícil ficou resolvido com o segundo gol de Rosinei. ?Aí, ficou impossível. Eles fizeram o terceiro e acabou o jogo para nós. Agora, o que a gente pode fazer é continuar brigando muito para melhorar o nosso time.? No próximo jogo, contra o Fortaleza, em casa, Marcos vai ter mais problemas em sua defesa. Baiano foi expulso e, lógico, não joga. Outro ausente será Corrêa, que levou o terceiro cartão amarelo.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.