Daniel Teixeira/Estadão
Daniel Teixeira/Estadão

Marcos Rocha admite Palmeiras ainda abalado por vice no Campeonato Paulista

Lateral explicou que atuação pouco inspirada tem pouco peso diante da utilidade da vitória sobre o Inter

Ciro Campos, Estadão Conteúdo

22 de abril de 2018 | 18h46

Os jogadores do Palmeiras afirmaram neste domingo que a vitória por 1 a 0 sobre o Internacional, no estádio do Pacaembu, em São Paulo, pelo Campeonato Brasileiro, tem como importância principal dar ânimo para a equipe. Antes desse resultado positivo, o time somava três jogos sem ganhar, com derrota na final do Campeonato Paulista para o Corinthians e empates com Boca Juniors e Botafogo, pela Copa Libertadores e Brasileirão, respectivamente.

+ TEMPO REAL - Confira os lances da partida

+ Confira a tabela de classificação do Campeonato Brasileiro

+ Leia mais notícias sobre o Palmeiras

O lateral-direito Marcos Rocha disse que a equipe ainda se sente abalada pela derrota para o rival no estádio Allianz Parque na final do Estadual. "Depois do clássico tivemos uma sequência difícil, com o Boca Juniors e o Botafogo. Não teu tempo ainda de amadurecer a ideia de que perdemos o título depois de uma bela campanha que a gente fez", afirmou o jogador na saída do gramado.

Marcos Rocha disse depois do jogo contra o Internacional que a atuação pouco inspirada tem pouco peso diante da utilidade da vitória. "O importante era a vitória, independentemente de jogar bem ou não. Era preciso voltar a ter tranquilidade, para a confiança reaparecer", afirmou. O time ganhou com um gol marcado por Dudu, ainda aos 39 minutos do primeiro tempo e depois segurou o resultado.

A equipe iniciou diante do Internacional uma dura sequência de 16 partidas em cerca de 50 dias. Até a Copa do Mundo, o Palmeiras terá jogos no meio e no final das semanas. O próximo adversário será o Boca Juniors, nesta quarta-feira, em Buenos Aires, pela Libertadores.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.