Bruno Cantini/Atlético-MG
Bruno Cantini/Atlético-MG

Marcos Rocha cobra adaptação do Atlético-MG por jogo às 11 horas

Equipe enfrenta o Avaí neste domingo, em Santa Catarina, pelo Brasileirão

Estadão Conteúdo

15 de setembro de 2017 | 22h07

O lateral-direito Marcos Rocha revelou nesta sexta-feira uma preocupação especial do Atlético Mineiro para o duelo contra o Avaí, domingo, no estádio da Ressacada, em Florianópolis, pela 24ª rodada do Campeonato Brasileiro: o horário da partida, marcado para as 11 horas.

"É ter tranquilidade e paciência. A torcida deles deve comparecer para ajudar o time a continuar com o bom momento que está vivendo. Então, temos que reencontrar nosso jogo o mais rápido possível e se adaptar ao horário o mais rápido possível para, depois, não ficar se lamentando", comentou o lateral, que retorna de suspensão e foi confirmado como titular.

E a semana livre para treinar, em sua avaliação, serviu para facilitar essa adaptação. "Já estamos fazendo um trabalho de adaptação. Essa semana, treinamos três dias seguidos pela manhã, por causa do horário do jogo, para tentar se adaptar."

Além da adaptação ao horário, Marcos Rocha explicou que a semana facilitou o entrosamento atleticano. "Foi uma semana de bastante conversa e bastante trabalho. Ele trabalhou a parte defensiva separadamente e trabalhou a movimentação dos atacantes para furar o bloqueio adversário. Então, espero que a gente possa evoluir na próxima partida e volte a fazer gols", acrescentou.

A equipe mineira vem oscilando desde o início da temporada, acabou eliminada da Copa do Brasil e da Libertadores e soma 30 pontos no Brasileirão, o que a deixa brigando pelas posições intermediárias da tabela.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.