Marcos Senna: de olho na Copa do Mundo

Lembra do volante Marcos Senna, ex-Corinthians e São Caetano? Pois é. Ele tem grandes chances de ir para a Copa do Mundo ? mas pela seleção da Espanha. Brilhando no surpreendente Villarreal, que se classificou em primeiro na sua chave da Copa dos Campeões, Senna chamou a atenção do técnico da Espanha, Luís Aragonés. Conseguiu a dupla cidadania espanhola e, como não havia defendido o Brasil em nenhum torneio da Fifa, acabou convocado para um período de adaptação à seleção de Raúl, Morientes e Luís García. Alex Silva/AEMarcos Senna: dupla nacionalidade.?Foram chamados 30 jogadores. Passamos um dia juntos, no último dia 12, conversando sobre o Mundial. Foi uma experiência muito legal. É desses 30 que serão escolhidos os 23 que disputarão a Copa. E, pelo que eu ouvi do treinador, tenho boas chances de ser convocado?, disse o volante, nesta sexta-feira, em entrevista coletiva em São Paulo. Ele concorrerá a uma vaga com jogadores como Xabi Alonso (Liverpool) e Baraja (Valencia). ?O treinador falou que ninguém está garantido?, relatou.Senna pode ser o primeiro brasileiro a disputar uma Copa pela Espanha. O volante Donato (já aposentado) e o atacante Catanha (do Atlético-MG) já defenderam a seleção espanhola, mas não chegaram a disputar um Mundial. Além de Senna, outros seis brasileiros têm chances de disputar a Copa por outros países. São eles: Francileudo e Clayton (Tunísia), Silva (Croácia), Sinha (México), Kuranyi (Alemanha) e Alex (Japão). Com uma semana de folga, Senna veio ao Brasil matar a saudade da família, dos amigos e da comida. ?A paella é boa, mas não se compara ao nosso churrasco?, disse ele, citando um dos principais pratos da região de Valência, onde fica a cidade de Villarreal. Em sua quarta temporada na Espanha, Senna se diz completamente adaptado àquele país. Até confunde os idiomas. Em sua primeira resposta aos jornalistas, disse ?sí?, quando queria dizer ?sim?. ?A Espanha é um ótimo lugar, bem parecido com o Brasil em vários aspectos, como o clima. Mas não é porque consegui a dupla cidadania que vou sair por aí dizendo ?ah, eu amo a Espanha?. Meu país será sempre o Brasil?. Sobre um possível confronto na Copa do Mundo, Senna disse que ?vai ser um aperto no coração enfrentar o Brasil?. Para Marcos Senna, sua convocação para a Copa está condicionada a seu sucesso no Villarreal. ?Se continuarmos bem na Liga dos Campeões, minhas chances aumentam?, disse o volante. O adversário do Villarreal nas oitavas-de-final da competição é o Glasgow Rangers, time considerado mais fraco entre os 16 classificados. ?Mas não considero barbada. Temos que respeitar todos os adversários?, disse o volante, cauteloso. Na Liga Espanhola, Senna admitiu que, para o Villarreal, atualmente em quarto, uma nova classificação para a Liga dos Campeões já estará de bom tamanho. O Barcelona é mesmo o favorito. ?Eles vivem um ótimo momento e o Ronaldinho Gaúcho está numa fase excepcional?.O Villarreal é um dos clubes mais ?sul-americanos? da Europa. O time conta com seis argentinos (dentre eles Sorín e Riquelme), dois uruguaios, um boliviano e um equatoriano. Já o técnico, Manuel Pellegrini, é chileno. ?Tudo isso facilitou para mim. Jogo com liberdade?, disse Marcos Senna, que emendou: ?Nunca falei com os argentinos sobre a Copa, mas tenho certeza que eles temem o Brasil. A Espanha nunca foi campeã e, por isso, não pode ser considerada favorita. Brasil e Argentina estão num nível acima de todos. A Espanha tem que se preocupar primeiro em se classificar para a segunda fase?. Os espanhóis estão no Grupo H da Copa, com Ucrânia, Tunísia e Arábia Saudita.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.