Marcos será julgado nesta segunda por expulsão em Bragança

Goleiro do Palmeiras pode pegar até 540 dias de suspensão por revidar agressão do jogador Malaquias

Daniel Akstein Batista, O Estado de S. Paulo

17 de março de 2008 | 09h30

Após a goleada sobre o São Paulo por 4 a 1, a atenção do torcedor do Palmeiras se volta para o tribunal. O goleiro Marcos será julgado nesta segunda-feira no Tribunal de Justiça Desportiva de São Paulo pela expulsão na partida contra o Bragantino (vitória por 5 a 2), no dia 9, em Bragança Paulista.  Veja também: Confira as chances de classificação dos clubes no Paulistão Após goleada, Palmeiras quer liderança do Paulistão Galeria de fotos do clássico Ouça os gols da vitória do Palmeiras na Rádio Eldorado/ESPN Ainda no primeiro tempo, o goleiro alviverde se chocou com o atacante Malaquias, reclamou que foi agredido e, em seguida, deu um leve chute no adversário. O árbitro Paulo César de Oliveira marcou pênalti e puniu o palmeirense com o cartão vermelho. O pentacampeão mundial será julgado pelo artigo 253 (artigo) do Código Brasileiro de Justiça Desportiva e pode pegar pena que varia de 180 a 540 dias de suspensão. A pena do goleiro, entretanto, dificilmente será pesada. O procurador Antonio Carlos Meccia, autor da denúncia, já disse não acreditar em uma punição severa. E o próprio Malaquias afirmou que não foi agredido e que Marcos merece ser absolvido. O caso é parecido com o do são-paulino Adriano, que deu uma cabeçada no zagueiro Domingos, do Santos, foi denunciado também no artigo 253 e só pegou gancho de dois jogos. Se a punição se repetir com Marcos, ele ficará de fora do confronto com o Paulista, no próximo sábado, em Jundiaí, pois já cumpriu um jogo de suspensão contra a Ponte Preta, na quarta.

Tudo o que sabemos sobre:
PalmeirasMarcos

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.