Marcos só faz tratamento em Teresina

O goleiro Marcos anunciou hoje que pretende parar de treinar por alguns dias para tratar da contusão no pé direito que o incomoda desde as partidas da Copa do Mundo. Com isso, frustrou a expectativa do treinador Vanderlei Luxemburgo, que, desconhecendo o fato e voltando-se contra a vontade do goleiro, desejava escalá-lo no clássico de hoje à noite contra o Vasco pela Copa dos Campeões, em Teresina. "Fiz questão de viajar até aqui para ser avaliado de perto pelo médico (Vinícius Martins). Quero evitar a todo custo os comentários da imprensa", disse o goleiro. O doutor Vinícius, após examinar o goleiro, constatou uma tendinite na região anterior do pé direito, além de uma pequena lesão parcial do ligamento. "Mas não é nada muito grave. O Marcos já estava se tratando na seleção e vai continuar aqui no Piauí", informou o médico. O goleiro voltou a reclamar de dores na noite de terça-feira, citando a impossibilidade de cobrar tiros de meta e até mesmo dificuldades para saltar. "Eu acho que o momento de parar é agora. No primeiro semestre não tive possibilidade devido à sequência de jogos. A cada dia que passa a tendência é a minha contusão piorar. Mas o Palmeiras está muito bem servido no gol com o Sérgio". O presidente do Palmeiras, Mustafá Contursi, está em Teresina. Hoje, antes de seguir para o estádio onde acompanhará o jogo contra o Vasco, deu uma curta entrevista aos jornalistas mostrando-se aparentemente satisfeito com o trabalho de Vanderlei Luxemburgo. "Ele fez uma reformulação na equipe. Mas apenas o tempo irá dizer se adequada ou não, se teremos que tomar alguma providência para melhorar ainda mais o grupo". Ainda sobre a reformulação, não quis mencionar nenhum jogador em especial. Perguntado sobre o lateral-esquerdo Diego, de apenas 18 anos promovido antes da Copa dos Campeões do Palmeiras-B, mostrou-se irônico. "Todos os jogadores que fazem sucesso foram alçados das categorias de base algum dia". O presidente negou que o goleiro Marcos tenha solicitado aumento salarial antes de viajar para Teresina, e rebateu os comentários de que as relações entre Palmeiras e Santos estão estremecidas devido ao fracasso de alguns negócios que os dois clubes tentaram realizar recentemente. "O Santos pediu três ou quatro jogadores do Palmeiras para liberar o lateral Leo, mas isso não é motivo para rompimento". A vinda de Romário para o Parque Antártica, descartada por Vanderlei Luxemburgo no domingo, foi tratada com desdém por Mustafá. "Não vou fazer loucuras para reforçar o time. O Romário é um jogador acima da média, mas esse é assunto que não existe".

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.