Marcos: ´Só me ferro, vou sair do gol com o joelho´

O goleiro Marcos, do Palmeiras, ficará pelo menos dois meses longe do futebol. Neste domingo, na goleada por 4 a 1 sobre o Juventus, em uma saída do gol ainda no primeiro tempo, ele se chocou contra Reginaldo, zagueiro adversário, e levou a pior. Sofreu uma cabeçada, sem nenhuma intenção, no antebraço esquerdo, e os exames apontaram uma fratura no local.Muito abatido, o goleiro pediu para não dar entrevistas ao final do jogo, já com o braço imobilizado, depois da radiografia. ?Ele ficará imobilizado seis semanas e só depois disso iniciará a fisioterapia. O prazo final para que ele volte a trabalhar com os jogadores é de 60 dias?, explica Rubens Sampaio, médico do Palmeiras.A contusão de Marcos foi uma ducha de água fria no time, alegre após a goleada. ?Lamento profundamente?, resume o técnico Caio Júnior. ?Ele vai sentir muito. Estava contente pela regularidade, mas nós vamos ajudá-lo para que ele não fique desestimulado?, reforçou o treinador.?Só me ferro. Vou começar a sair do gol com o cotovelo, com o joelho?, dizia Marcos, quando descia para os vestiários, ainda no intervalo do jogo. ?Na hora minha mão inchou e não conseguia mais levantar o braço.?O mais importante agora, segundo Caio Júnior, é manter a auto-estima de Marcos em alta. ?Não podemos deixar que o Marcão perca a alegria?, afirmou o treinador. ?Ele está mais abatido e chateado hoje do que das outras vezes em que se machucou?, observava o médico Rubens Sampaio, que disse que o atleta não deverá precisar de cirurgia.Sobre a vitória, Caio Júnior. destacou muito a atuação do chileno Valdivia, o homem do jogo. ?É fora-de-série?, resumiu o comandante. O jogador dedicou o gol à mãe e à esposa, grávida.Caio Júnior fez questão de lembrar a importância do resultado. ?Eu queria dizer que essa vitória e a contra o Corinthians (domingo retrasado)têm resgatado a auto-estima e o orgulho do torcedor palmeirense?, completou.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.