Marfinenses falham nas finalizações em vitória fácil

A Costa do Marfim derrotou a Coreia do Norte por 3 a 0, nesta sexta-feira, na cidade de Nelspruit, mas deixou a partida com um gosto amargo, já que foi eliminada da Copa do Mundo da África do Sul. Além disso, a equipe perdeu a chance de se despedir da competição com uma goleada acachapante ao falhar nas finalizações.

LEANDRO SILVEIRA, Agência Estado

25 de junho de 2010 | 13h45

Os marfinenses tiveram o controle do jogo desde o início, tanto que marcaram dois gols nos primeiros 20 minutos, com Yaya Touré e Romaric. Mas apesar da pressão imposta pela Costa do Marfim, o terceiro gol saiu apenas aos 37 minutos do segundo tempo e foi feito por Kalou, que iniciou o jogo no banco de reservas, mesmo com a escalação de três atacantes pelo técnico Sven-Goran Eriksson.

A Costa do Marfim teve o controle da posse de bola por mais tempo (60% a 40%) do que a Coreia do Norte e concentrou as suas jogadas no campo de ataque. Assim, finalizou 28 vezes contra apenas oito tentativas da seleção asiática. Os marfinenses, porém, falharam na pontaria e acertaram o gol apenas 15 vezes.

Principal jogador da Costa do Marfim, Didier Drogba foi o exemplo mais claro dos erros nos chutes. O atacante do Chelsea foi o jogador que mais finalizou na partida, com sete tentativas, mas pecou na pontaria ao acertar o gol da Coreia do Norte apenas duas vezes. Por isso, não marcou gols e deixou a Copa do Mundo com apenas um gol, feito na derrota por 3 a 1 para o Brasil, no último domingo.

A Coreia do Norte também teve dificuldades para evitar a pressão da Costa do Marfim por ter errado muitos passes. A equipe acertou apenas 58% contra 76% dos adversários, que abusaram, sem eficiência, das jogadas aéreas. No confronto, os marfinenses realizaram 21 cruzamentos contra apenas um dos norte-coreanos.

Como envolveu uma equipe já eliminada e outra com chances remotas de avançar às oitavas de final da Copa do Mundo, o árbitro espanhol Alberto Undiano Mallenco teve pouco trabalho e não aplicou cartões amarelos. A Costa do Marfim cometeu 16 faltas contra 13 da Coreia do Norte.

Os norte-coreanos, que encerraram a participação na Copa do Mundo com três derrotas, 12 gols sofridos e apenas um feito, também marcou a sua passagem pela África do Sul pelo jogo leal. Em três partidas, foram apenas 27 faltas cometidas, sendo 11 contra o Brasil, três em Portugal e 13 nos jogadores marfinenses, na partida disputada nesta sexta.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.