Marília derrota Remo em três minutos

O Marília venceu o Remo, por 2 a 0, nesta sexta-feira à noite, na abertura do Grupo C do Campeonato Brasileiro da Série B, no Estádio Bento de Abreu Sampaio Vidal, em Marília. Os dois gols da vitória foram marcados no final do primeiro te mpo, por Basílio e Delani. Na verdade, a vitória foi merecida, principalmente pelo ritmo forte de jogo usado pelo time da casa que criou inúmeras chances para abrir o placar. Enquanto o time paulista partia ao ataque, o Remo se defendia com três volantes protegendo a defesa. O esquema funcionou bem até os 43 minutos, quando a defesa parou pedindo impedimento e Basílio marcou o gol de virada. Três minutos depois, Galego fez o cruzamento do lado esquerdo e Delani, primo de Kaká, ex-São Paulo, só desviou. Para o segundo tempo, o Marília voltou jogando de forma inteligente, cadenciando o jogo, administrando a vantagem. Do outro, o técnico Givanildo apostou na entrada do atacante Walderi no lugar do volante Marcelo Augusto. A partir a metade do segundo tempo, inteligentemente o técnico Luís Carlos Ferreira lançou Camanducaia na partida, apostando na sua velocidade, juntamente com a de Basílio, se aproveitando dos zagueiros cansados e com cartão amarelo do Remo. Os paraenses deixaram a cidade reclamando muito da receptividade local. Os vestiários estavam sujos, com fumaça, sem água nas privadas e nos chuveiros e com vários refrigeradores para diminuir o espaço. O mais inusitado mesmo foi a interdição do banco de reservas do Remo, por conta de um serviço de dedetização municipal. O técnico Givanildo foi obrigado a comandar o time atrás do gol ao invés da linha lateral. No final, ele deixou o campo prometendo o troco em Belém. Na próxima rodada, terça-feira, o Marília encara o Botafogo-RJ, em Niterói. Enquanto isso, o Remo tenta a recuperação sobre o Náutico, em Belém. Ambos os jogos têm início às 20h30.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.